Preservar titulares e priorizar competições não é um método apenas dos times brasileiros. Pela dificuldade em ter grupos maiores, as equipes sul-americanas também adotam a mesma estratégia. Foi isso que o Millonarios, adversário do Atlético nesta quarta-feira (8), às 21h45, pela partida da volta da segunda fase da Copa Libertadores, fez no último final de semana, na rodada de abertura da Liga Águila, a primeira parte do Campeonato Colombiano. Tudo para que o time esteja tinindo contra o Furacão.

É bom lembrar que essa prioridade é a mesma do Atlético. Nos jogos contra Rio Branco e PSTC, pelo Campeonato Paranaense, foi esta a opção rubro-negra, que abdicou de usar titulares – apenas Weverton, que prefere jogar a treinar, e Nikão, por decisão da comissão técnica na partida contra o PSTC, foram utilizados no Estadual entre os que devem entrar em campo no El Campín, em Bogotá.

No time de Miguel Ángel Russo, foram cinco titulares utilizados na derrota para o Independiente Medellín, domingo (5), por 1×0, atuando em casa. Além do goleiro Vikonis, o zagueiro Cadavid, o meia Juan Domínguez o lateral-direito Palacios (improvisado na esquerda) e o lateral-esquerdo Cadavid (improvisado na zaga). No segundo tempo, outros três que jogaram pelo Millonarios contra o Atlético na Baixada entraram: o zagueiro Pedro Franco, o meia Máxi Nuñez e o volante Duque.

Opiniões

Após a partida, naquele estilo de entrevista de técnico – igual em todo planeta, só muda o idioma da conversa -, Miguel Ángel Russo disse que acima de tudo o momento é do Millonarios planejar o confronto com o Atlético. “É hora de recompor nosso time, analisar e projetar nosso melhor time para o jogo da quarta, que é muito importante para nós”, afirmou. Mesmo discurso do lado rubro-negro. “O jogo de quarta-feira será diferente. Precisamos ter tranquilidade e um bom planejamento. Temos que estar atentos e concentrados”, disse o goleiro Weverton.

No jogo de ida, o Atlético venceu o Millonarios por 1×0 na Arena. Com isso, o Furacão pode empatar ou perder por um gol de diferença desde que marque gols. Os colombianos precisam vencer por dois gols de vantagem, e o 1×0 leva a decisão para os pênaltis. A partida será transmitida pela RPC.