Antes da viagem de ontem para Goiânia, o técnico Milton Mendes confirmou uma única alteração para o duelo contra o Goiás, amanhã, às 18h30: a entrada de Douglas Coutinho no lugar de Marcos Guilherme, que está na seleção sub-20. Mas já nos primeiros dias depois da vitória sobre o Internacional o treinador disse que tinha a intenção de recuperar os atletas crucificados pela arquibancada, que estariam sendo injustiçados quando todo o grupo vinha com um baixo rendimento.

“Acho que o torcedor não sabe realmente o que esses jogadores são. Eles estão avaliando o rendimento de um grupo e pegaram dois ou três como bodes expiatórios. Esses jogadores são extraordinários, são homens de muito caráter”, disse Milton Mendes em entrevista à RPC.
Entre eles estão o volante Paulinho Dias, o atacante Dellatorre e o meia Bady. O último é o único que tem uma chance real de começar como titular, já que disputa uma vaga com Hernani e Marco Damasceno.

Alessandro acerta

Campeão brasileiro pelo Atlético em 2001, o lateral- direito Alessandro está de volta ao clube. Ontem o Furacão anunciou a assinatura do contrato, feito sem custos. Porém, a tendência é de que ele não jogue pelo Rubro-Negro e fique no CT do Caju “até que apareçam propostas vantajosas para o jogador por parte de outros clubes”, disse parte da nota atleticana. Enquanto isso, ele “passará a experiência de ter sido campeão brasileiro e um currículo repleto de conquistas”. Alessandro defendeu o Furacão de 1999 a 2004. Depois, jogou por outros times. como Atlético-MG, São Caetano, Botafogo, Botafogo-SP, Náutico e Metropolitano, seu último clube e onde ganhou muito destaque.

A Carta, o Final! Leia mais do Atlético na coluna do Mafuz!