A invencibilidade na temporada foi mantida e a primeira colocação do Grupo B foi conquistada. No entanto, o empate em 1×1 diante do Toledo, na noite de quarta-feira (21), fora de casa, pode trazer consequências para a sequência do Atlético no Campeonato Paranaense. O Furacão, em uma eventual final contra o Paraná Clube, terá que decidir o título da Taça Caio Júnior na Vila Capanema.

Apesar desta realidade, o técnico Tiago Nunes não se arrepende de ter colocado em campo um time reserva para encarar o Porco, no Oeste do Estado.

“Estou satisfeito. Foi algo planejado anteriormente, tivemos a mesma sistemática na primeira fase. Claro que não controlamos todos os jogos, mas estamos muito tranquilos quanto a isso. Antes de chegar à final, temos que passar da semifinal. Temos que valorizar a partida do Maringá”, declarou o treinador.

Assim como na Taça Dionísio Filho, o Furacão vai decidir na Arena da Baixada, em jogo único, sua classificação para a decisão do segundo turno do Estadual. O adversário será o Maringá e, segundo Tiago Nunes, a eliminação para o Rio Branco, na primeira parte do torneio, deu amadurecimento ao time atleticano. Na disputa com o time de Paranaguá, o Rubro-Negro empatou no tempo em 0x0 e acabou perdendo a vaga na decisão nas cobranças de pênalti.

“Nossa desclassificação de maneira inesperada na primeira fase gerou necessidade de transformar e ter maturidade. É importante que o Atlético dê sequência neste trabalho para que os meninos passem por situações que talvez na categoria de formação não passassem”, finalizou o comandante do time de aspirantes do Atlético.

O duelo único da semifinal diante do Maringá está marcado para domingo (25), às 20h, na Arena da Baixada. O empate levará a decisão da vaga para a final para a disputa de penalidades.