Vindo de oito jogos seguidos sem vencer, entre Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil, o Atlético atravessa o pior momento na temporada. Uma fase ruim que já aconteceu na reta final do Campeonato Paranaense e início do Brasileirão, mas que foi superada com a classificação para as oitavas de final da Libertadores e a sequência de quatro vitórias seguidas na competição nacional.

Uma oscilação que vem acompanhando o Furacão ao longo de todo o ano e que para o volante Otávio é normal, em meio a um calendário complicado, como o do Rubro-Negro em 2017. No entanto, ele garante que o time vem tentando mudar esta rotina e ressaltou a importância do técnico Fabiano Soares para esta volta por cima.

“Querendo ou não temos que tratar isso com a maior naturalidade possível. Com a sequência de jogos, ter oscilação é normal. Mas não podemos nos acomodar com isso e temos que reverter o mais rápido possível. Estamos trabalhando com maior intensidade, o Fabiano tem perguntado como nós estamos nos sentindo, como preferimos estar em campo e esta sintonia é muito importante. Quando conseguirmos a primeira vitória, vamos ter mais tranquilidade e o torcedor terá mais paciência”, pontuou o atleta.

No entanto, Otávio admitiu que o grande problema do Atlético nesta temporada vem sendo os jogos na Arena. Se no ano passado o Furacão foi o melhor mandante do Campeonato Brasileiro, em 2017 a história é bem diferente. O time já perdeu jogos importantes diante da torcida pela Libertadores, a final do Paranaense e já soma três partidas consecutivas com tropeços no Campeonato Brasleiro.

“Com certeza ficamos chateados com nós mesmos. Ano passado fomos o melhor mandante do Campeonato Brasileiro. Nós somos muito fortes dentro de casa e quando iniciamos o ano perdendo esta força, você sofre bem mais. Este é o ponto que nos coloca abaixo na tabela. Ainda é tempo para podermos voltar com essa força, e contamos com o apoio do nosso torcedor”, disse o volante.