O pífio aproveitamento nas partidas realizadas fora de casa pode custar caro ao Atlético. Depois de perder para o Vitória por 3×2, na tarde de domingo (6), em mais um duelo em que apresentou muitas fragilidades, o time atleticano vê a sua vaga no G6 do Campeonato Brasileiro ameaçada. Pior do que isso: o próximo jogo do Furacão será diante do Fluminense, no próximo dia 15, mais uma vez longe da Arena da Baixada.

Apesar do aproveitamento muito ruim do Furacão e de ter, diante do Vitória, sofrida sua nona derrota seguida como visitante no Campeonato Brasileiro, o técnico Paulo Autuori prefere adotar o pensamento positivo. O treinador minimizou essa sequência ruim do Atlético nos jogos realizados fora de casa e admitiu que o time atleticano está buscando seus objetivos dentro das suas possibilidades.

“São nove derrotas seguidas, mas 16 partidas que ganhamos. Vamos ver até o final do campeonato. Infelizmente, na nossa vida, a gente só costuma ver o lado negativo. Eu costumo substituir as coisas ruins pelas coisas boas. Para a mente, é fundamental pensar positivo. É um dado, um fato. Demonstra que a equipe não está pronta para isso e está fazendo o campeonato que é possível. Não temos mostrado, fora de casa, que a gente tem força para fazer o que se propõe. O que precisamos é continuidade e entendimento. Não há nada a fazer a não ser ir e jogar”, declarou o treinador.

Diante do Vitória, o Atlético parecia que ia acabar com essa marca negativa como visitante no Brasileirão. Apesar de sair perdendo e de conseguir a virada ainda no primeiro tempo, o Furacão não soube aproveitar o desespero e o nervosismo do time baiano, acabou falhando demais na defesa e viu o atacante Marinho deitar e rolar para decretar mais um revés do Rubro-Negro jogando fora da Arena da Baixada.

“Não conseguimos controlar o jogo no momento em que deveríamos e demos a transição para o adversário. O adversário queria isso. É um time que joga em transição. Eles têm saída rápida para o ataque e não entendemos isso em campo. Os três gols deles foram assim. A bola conosco, no último terço, com condições claras de poder fazer alguma coisa melhor. Tomamos a decisão errada e sofremos um gol de um jogador que é ‘desequilibrante’. O futebol precisa de jogadores ‘desequilibrantes’ assim. Parabéns ao Marinho”, arrematou Autuori.

O Atlético, ainda nesta segunda-feira (7), pode perder sua vaga no G6 do Campeonato Brasileiro. Se o Grêmio vencer o Sport, em Porto Alegre, o time atleticano será ultrapassado pelos gaúchos e vai para o duelo contra o Fluminense na sétima posição. O tricolor carioca, que demitiu o técnico Levir Culpi neste final de semana, tem 48 pontos, somente três a menos que o Furacão.