Depois de uma atuação convincente, principalmente no segundo tempo, na vitória por 2×0 sobre o Corinthians, o Atlético não repetiu o mesmo rendimento e acabou sendo derrotado por 1×0 para o Flamengo, no último sábado, no Kléber Andrade, em Cariacica. Um resultado que acabou afastando o Furacão do G4 do Campeonato Brasileiro.

Uma vitória deixaria o Rubro-Negro entre os quatro primeiros colocados e colado ao líder. Agora, a equipe não só viu o primeiro colocado abrir distância, como também se afasta um pouco do pelotão da frente. Porém, nada que, de fato, preocupe o técnico Paulo Autuori, que acredita que o objetivo atleticano foi cumprido neste primeiro turno.

“Uma vitória nos deixaria em uma situação ainda mais confortável do que já é. Cumprimos aquilo que esperávamos, terminamos de uma forma bem satisfatória e agora é fazer uma leitura clara do que se passou para um início de segundo turno bem complicado”, avaliou o treinador.

Nem mesmo a atuação contra o clube carioca incomodou tanto. Embora tenha admitido que o time esteve longe daquilo que poderia apresentar, Autuori ressaltou que o grupo ainda está aprendendo a ser competitivo, mas que a única falha foi não ter suportado a pressão flamenguista no começo do segundo tempo, quando saiu o gol do adversário.

“Às vezes, de um jogo para outro, como é muito pouco tempo, você não consegue desenvolver e hoje (sábado) não conseguimos, principalmente no segundo tempo. O Flamengo ganhou o jogo ali. No primeiro tempo foi equilibrado, sem chances nem pra um lado, nem para o outro. No segundo tempo, o Flamengo pressionou até o gol e nós não soubemos sair. Mas temos que saber ser competitivos, temos muito o que aprender ainda, mas estou bastant satisfeito no final do primeiro turno, por tudo que fizemos, pela pontuação que temos”, destacou ele.

Só que o Furacão vai ter corrigir muitos erros para melhorar esta competitividade e seguir brigando pelo G4. Contra o Flamengo, tirando um lance de Walter, que arriscou de muito longe e acertou a trave, a equipe não levou mais nenhum perigo. O ataque foi pouco acionado, graças a muitos erros de marcação e de passe.

Já a defesa também bateu cabeça. Principalmente no começo do segundo tempo, quando o time carioca pressionou e foi para cima em busca do gol. Os jogadores do adversário achavam vários espaços entre os marcadores e criaram várias oportunidades. Em uma dessas falhas de marcação, saiu o gol. Aos 15, Fernandinho cruzou dentro da área e Mancuello saiu livre na pequena área e mandou de letra para as redes.

Depois disso, o jogo ficou morno e Paulo Autuori colocou o time mais para frente. Ainda assim, não conseguiu pressionar e viu o Flamengo criar as melhores chances. Um resultado que acabou sendo justo mais pelo que o Furacão não apresentou do que pelo que o clube carioca fez.

Contrastes! Leia mais do Atlético na coluna do Mafuz!