Desde o dia 16 de maio, a diretoria do Atlético enfiou ‘goela abaixo‘ do torcedor – do seu e de seus rivais – a decisão, baseada em uma medida do Ministério Público do Paraná, de que dentro da Arena da Baixada só entram os atleticanos. Naquela ocasião, o Rubro-Negro encarou o Cruzeiro pela Copa do Brasil e a novidade gerou curiosidade. Havia quem comentasse que essa controversa medida não duraria mais do que algumas poucas rodadas.

Três meses e cinco jogos depois realizados com a proibição, a medida permanece e a bomba-relógio pode estar prestes a explodir. Isso porque o Furacão recebe neste domingo (19), a partir das 11h, o embalado Flamengo, segundo colocado no Campeonato Brasileiro e conhecido por ter fãs em todos os cantos do país. A chance de que o ‘Caldeirão‘ seja invadido pelos cariocas é grande e, por consequência, a possibilidade de confusões é grande, já que não há área determinada aos visitantes dentro do estádio.

O delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos da Polícia Civil (Demafe), explica que a partida está sendo tratada como um acontecimento que pode gerar perigo.

“Existe uma classificação de gravidade pela Polícia Civil de acordo com as proporções do evento. Classificamos este jogo entre Atlético e Flamengo como de altíssimo risco”, falou o porta-voz.

Considerando a realidade do futebol paranaense, o delegado se mostrou totalmente contrário à proposta do MP-PR. “Sou contra. O Ministério Público baseou a proposta em partidas realizadas em São Paulo, mas lá, o Palmeiras, Corinthians ou outros lotam os estádios com a própria torcida, então é conveniente limitar o acesso. Aqui a realidade é outra e nossos estádios podem receber as duas torcidas como sempre foi feito”, explicou.

O delegado Clóvis Galvão é contra a medida do Ministério Público. Foto: Arquivo.
O delegado Clóvis Galvão é contra a medida do Ministério Público. Foto: Arquivo.

Para Galvão, insistir na medida da torcida única é assumir um risco iminente. Para ele, haverá um grande número de torcedores do time carioca infiltrados nas arquibancadas no confronto deste fim de semana.

“O torcedor do Flamengo, certamente, vai comprar ingresso e entrar. Isso poderá causar muito tumulto e confusões, já que a segurança dentro do local é limitada”, falou o delegado.

A Polícia Militar do Paraná não divulgou o efetivo que estará trabalhando em função do jogo, mas, por meio de sua assessoria de imprensa, garantiu que tratará a partida como um grande evento esportivo e, por isso haverá o emprego da Rotam, Rocam e policiamento de apoio fora e, inclusive, dentro do estádio, caso seja previamente combinado com o clube. Porém, destacou que os únicos responsáveis pelo acordo referente à torcida única é o Atlético e o MP.

Promotor do MP-PR destaca que a opção da "torcida única" é do Atlético. Foto: Gerson Klaina.
Promotor do MP-PR destaca que a opção da “torcida única” é do Atlético. Foto: Gerson Klaina.

Diante do cenário preocupante, o promotor de Justiça do Ministério Público, Maximiliano Deliberador, autor do projeto, destacou que a medida é apenas uma sugestão e que o Rubro-Negro acatou por decisão própria o acordo.

“A decisão final se o jogo será com a presença de torcida única ou não cabe ao clube. O MP propôs a medida que foi acatada, é um acordo apenas, mas não há uma obrigatoriedade. Quanto ao plano de segurança e de como será feito para evitar confusões, a responsabilidade é da Polícia Militar”, disse o porta-voz, via assessoria de imprensa.

Troca de favores

Retribuindo a ‘gentileza‘ de barrar seus torcedores, o Flamengo não disponibilizará ingressos aos atleticanos no jogo em que os times voltarão a se enfrentar, no returno do Brasileirão. O jogo será no dia 2 de dezembro, provavelmente no Maracanã, e fechará o campeonato para as equipes.

Por conta própria

Desde a implantação da medida da torcida única dentro da Arena da Baixada, em uma única partida os visitantes puderam ingressas no estádio. No duelo contra o Peñarol pela Sul-Americana, os torcedores rivais puderam entrar no estádio Rubro-Negro, já que a competição é organizada pela Conmebol e possui outro regulamento.

Torcida do Peñarol pôde comparecer ao estádio rubro-negro por determinação da Conmebol. Foto: Albari Rosa.
Torcida do Peñarol pôde comparecer ao estádio rubro-negro por determinação da Conmebol. Foto: Albari Rosa.

Preocupados com possíveis confusões, os próprios torcedores do Atlético têm se mobilizado nas redes sociais para criar um movimento de apoio para orientar, de forma amigável, os flamenguistas a se dirigirem ao setor Coronel Dulcídio, utilizado anteriormente para abrigar a torcida visitante.

Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

A Torcida Organizada Os Fanáticos, em entrevista à Tribuna do Paraná, falou que receberá os membros da organizada Raça Rubro-Negra, do Flamengo, lado a lado no setor Buenos Aires, onde permanecerão.

“Combinamos com eles que estaremos juntos, em um clima amistoso, desde que estejam trajando camisa vermelha. Isso será válido somente para os membros da Raça Rubro-Negra”, explicou Wagner Rocha, diretor de marketing da Fanáticos.