A Polícia Militar cumpriu na Arena da Baixada, no domingo (13), quatro mandados de prisão contra foragidos da Justiça. De acordo com nota divulgada nesta quarta-feira (16) pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), as prisões ocorreram durante o jogo entre Atlético e o Atlético Mineiro por conta do sistema de biometria do estádio.

Os mandados foram identificados na catraca do estádio, por intermédio da consulta biométrica, fato que permitiu o desenvolvimento de uma webservice de consulta aos dados de segurança pública.

Os infratores foram identificados na recepção do estádio por Policiais Militares e encaminhados para lavratura dos procedimentos legais.

O coordenador de segurança do Atlético, Ronildo Finger Barbosa explicou o procedimento. “O sucesso da operação é resultado do trabalho em conjunto das áreas internas e externas envolvidas, o que possibilitou ações rápidas, eficientes e discretas durante a tentativa de acesso dos torcedores com mandados em aberto. Ao tentarem acessar com suas digitais, essas pessoas foram identificadas pelas catracas do Clube. O supervisor local acionou a Polícia Militar, que encaminhou o torcedor à DEMAFE [Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos]. Os demais torcedores nem chegaram a perceber que isso estava ocorrendo, devido à discrição e à rapidez das ações”, contou à assessoria do TJPR.