A 35ª rodada ainda não acabou, mas pode-se dizer que, até aqui, foi quase perfeita para o Atlético. Além de ter empatado em 1×1 com o Fluminense, na terça-feira (15), no Maracanã, acabando com uma sequência de nove derrotas consecutivas como visitante e segurando um concorrente direto, o Furacão contou com a derrota do Botafogo em casa por 2×0 para a Chapecoense e com o empate do Corinthians com o Figueirense por 1×1, com o gol dos catarinenses saindo nos acréscimos. A combinação manteve o Rubro-Negro dentro do G6 (se o Corinthians vencesse ultrapassaria) e o deixou mais próximo do Botafogo, que tem três pontos a mais.

Mas, restando ainda três rodadas, a situação pode ficar ainda melhor com a possibilidade do G6 virar G7. Para que isso aconteça, basta o Atlético-MG ganhar a Copa do Brasil, ou o Grêmio ganhar o torneio nacional, desde que fique entre os seis primeiros do Brasileirão. Atualmente, o clube gaúcho é o nono, com 49 pontos, e encara o São Paulo nesta quinta-feira (17), às 19h30, no Morumbi. Se vencer, chega aos 52 pontos, mesma pontuação do Atlético, mas fica em sétimo por conta do número de vitórias. Como o vencedor da Copa do Brasil ganha uma vaga na Libertadores, este mesmo time terminando entre os seis primeiros, automaticamente a vaga vai para o sétimo colocado do Brasileirão.

Ainda há uma remota possibilidade desse G7 vir através da Copa Sul-Americana, ou até mesmo virar um G8, caso a Chapecoense, décima colocada com 49 pontos, termine entre os seis primeiros e conquiste a Sul-Americana. O clube catarinense está na semifinal do torneio continental e disputa uma vaga na decisão com o San Lorenzo, da Argentina, na próxima quarta-feira (23). No jogo de ida, na casa do adversário, o duelo terminou empatado em 1×1.

No momento, segundo o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, as chances de o Furacão chegar à Libertadores do ano que vem são de 58%. Os cálculos é de que com 58 pontos uma equipe terminará no G6, ou até G7 da competição. Ou seja, o Rubro-Negro precisa de mais duas vitórias, sendo que ainda joga mais duas partidas na Arena da Baixada, contra Sport e Flamengo, e ainda faz um confronto direto contra o Corinthians, em São Paulo.

“Vamos encarar todas as partidas como decisão, mas pensando jogo a jogo. Sabemos das dificuldades que vamos enfrentar contra o Sport, mas com o apoio do nosso torcedor temos tudo para seguirmos firmes em busca da vaga para a Libertadores”, disse o meia Lucas Fernandes.