Terminou o jejum de vitórias do Atlético no Campeonato Brasileiro. Com uma boa atuação, o Furacão venceu o São Paulo por 2×1, ontem à noite, na Arena da Baixada, chegou aos 19 pontos e voltou ao G4. O time, que pode cair uma posição hoje, caso o Fluminense vença o Santos, no Maracanã, volta à campo no sábado à noite contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Acostumado a jogar nos contra-ataques, o Atlético por pouco não provou do seu próprio veneno na primeira chance do jogo. Alexandre Pato tabelou com Ganso e Weverton salvou. A partir daí, o jogo ficou aberto e os dois times passaram a criar boas chances para abrir o placar. Embalado pelo seu torcedor e bem distribuído em campo, o Atlético, quando atacava, sempre chegava com perigo ao gol de Rogério Ceni. Mas foi o São Paulo que quase abriu o placar. Ganso passou por Weverton, mas não por Gustavo, que salvou em cima da linha. Mais do que isso, o defensor ainda marcou o gol do Furacão. Aos 35, após cobrança de falta perfeita de Nikão, o defensor subiu e colocou o Rubro-Negro em vantagem.

Mais incisivo no ataque, sobretudo pelos espaços deixados pelo time paulista, o Furacão deu um cansaço na defesa são-paulina no segundo tempo. Mesmo em vantagem, a pressão foi toda do Rubro-Negro e, aos 13 minutos, surtiu efeito. Walter cruzou na medida para Marcos Guilherme tocar na saída de Rogério Ceni.
O São Paulo parecia entregue, mas o goleiro Weverton saiu jogando errado e deu a bola nos pés de Centurión, que aproveitou e diminuiu. O gol do adversário silenciou o Caldeirão e deu um novo ânimo para o time paulista. Aos 29, em outra saída errada de bola da defesa atleticana, Centurión cruzou e Thiago Mendes mandou para fora. A pressão do São Paulo aumentou no final, Michel Bastos teve a chance aos 45, mas jogou para fora.

O homem! Leia mais do Atlético na coluna do Mafuz!