O capitão da equipe da Austrália na Copa Davis, Wally Masur, descartou a possibilidade de cortar Nick Kyrgios do time que vai enfrentar a Grã-Bretanha pelas semifinais do Grupo Mundial da Copa Davis, em duelo marcado para setembro, apesar do tenista ter sido multado após insultar o suíço Stan Wawrinka durante partida do Masters 1000 de Montreal.

Kyrgios recebeu multa de US$ 10 mil (aproximadamente R$ 35 mil) pelo insultos ao adversário e também De US$ 2,5 mil (R$ 8,8 mil) por comentários feitos a um boleiro durante a partida da última quarta-feira. A ATP também abriu uma investigação para avaliar se os comentários violaram as disposições sobre ofensas graves, o que poderia provocar uma suspensão.

Durante a partida contra o suíço – que abandonou no terceiro set em razão de dores nas costas – ele afirmou que a atual namorada do rival, a croata Donna Vekic, teria tido relações sexuais com o também australiano Thanasi Kokkinakis, compatriota e amigo de Kyrgios, que na quinta-feira foi eliminado em Montreal ao perder para o norte-americano John Isner.

Mesmo com toda a repercussão negativa, Masur garantiu a presença de Kyrgios no confronto, marcado para o período entre 18 e 20 de setembro, em Glasgow. Além disso, se disse satisfeito pelo pedido de desculpas do australiano, de 20 anos. “Obviamente, as consequências vão para além desta semana”, afirmou.