O técnico Paulo Autuori ficou satisfeito com a goleada do Atlético por 4 a 1 sobre o América, no primeiro jogo das semifinais do Campeonato Mineiro, e também com a atuação do time no Independência. Para ele, o resultado e o desempenho em campo mostraram mais uma vez a força do elenco sob o seu comando.

“Primeiro, parabenizar os jogadores pelo belo jogo que fizeram. O jogo não foi fácil, se tornou menos difícil por aquilo que eles produziram dentro do campo. Segundo, tem haver com aquilo que a gente fala sempre, a importância de se ter todo um grupo, todos bem o maior tempo possível porque vamos sempre precisar de jogadores. A campanha é longa, árdua, difícil, muitos jogos e competições”, analisou.

Sofrendo com vários desfalques desde o início do ano, o Atlético entrou em campo no domingo sem o volante Pierre, o meia Ronaldinho Gaúcho e o atacante Fernandinho, todos lesionados e substituídos por Leandro Donizete, Guilherme e Neto Berola, respectivamente.

Para Autuori, a superação dessas ausências é mérito do grupo de jogadores. “Hoje, mostrou de novo que o grupo do Atlético é qualificado, não tem apenas 11, 12, 13 jogadores. Esse foi o grande lance da vitória, e o grande passo que demos em termos de classificação”, acrescentou.

Autuori só lamentou o gol sofrido aos 41 minutos do segundo tempo, quando o Atlético vencia por 4 a 0. “Não tomar gol também é importante. Não gostei da equipe ter proporcionado ao América a possibilidade de fazer o gol. Mas, no geral, a equipe esteve bem, a mobilidade existiu como existiu naquela equipe que jogou contra o Boa Esporte. Isso significa que temos jogadores que podem dar essa mobilidade e, consequentemente, a dinâmica, que é importante”, concluiu.