No reencontro de Ricardinho e Jóbson com o Atlético-MG, o Bahia saiu na frente, levou o empate e ficou apenas no 1 a 1 em casa com o time mineiro, na tarde deste domingo, em Pituaçu, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado mantém o Bahia na zona de rebaixamento, ocupando a 18.ª colocação, com apenas dois pontos, conquistado com os dois empates conquistados em casa. Já o time mineiro sobe para quarto lugar, com sete pontos, se recuperando da derrota em casa para o São Paulo, na quarta-feira.

A torcida deixou o estádio com os ânimos exaltados, pedindo a saída do técnico Renê Simões. “Fora Renê, fora Renê”, gritavam os torcedores. O empate não agradou nem mesmo à equipe mineira que visava encostar no líder do campeonato.

Os dois gols do jogo saíram no segundo tempo. O primeiro deles, o do Bahia, foi marcado aos 5 minutos. O árbitro Marcos André Gomes da Penha marcou um pênalti polêmico, alegando toque de mão do zagueiro Leonardo Silva, que reclamou bastante. Souza bateu e fez.

Assim como já havia sido contra o São Paulo, o Atlético-MG levou o gol e partiu para a pressão, chutando muito a gol, mas também falhando demais na finalização. Desta vez, porém, chegou ao gol de empate. Aos 31 minutos, Daniel Carvalho cruzou e Neto Berola fez de cabeça. Os dois haviam entrado no segundo tempo. O atacante ainda foi expulso antes do apito final.

FICHA TÉCNICA:

Bahia 1 x 1 Atlético-MG

Bahia – Marcelo Lomba; Jancarlos, Thiego (Paulo Miranda), Titi e Ávine; Fahel, Diones (Camacho), Ricardinho e Lulinha; Jobson e Souza (Jones). Técnico: René Simões.

Atlético-MG: Renan Ribeiro; Patric, Réver, Leonardo Silva e Leandro; Toró (Neto Berola), Richarlyson (Dudu Cearense), Serginho e Giovanni Augusto; Mancini (Daniel Carvalho) e Magno Alves. Técnico: Dorival Júnior.

Gols – Souza, aos 5, e Neto Berola, aos 31 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Titi, Jóbson, Diones, Daniel Carvalho, Leonardo Silva e Richarlyson.

Cartão vermelho – Neto Berola.

Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES).

Renda – R$ 460.695.

Público – 19.889 pagantes.

Local – Estádio de Pituaçu, em Salvador.