Na briga pela artilharia dos pontos corridos, Washington deu um presente de aniversário a Paulo Baier. O centroavante do Fluminense cabeceou contra as próprias redes no lance do primeiro gol do Atlético, mas o árbitro deu o gol para o dono da camisa 10 rubro-negra.

Baier completa hoje 36 anos e agora está empatado com o “Coração Valente” na disputa pelo posto de principal goleador do Brasileirão na era dos pontos corridos. Desde que o campeonato passou a ser disputado com a fórmula atual, em 2003, ambos marcaram 82 vezes.

O lance aconteceu aos 16 minutos do segundo tempo. Paulo Baier bateu escanteio e a zaga do Flu cortou,mas a bola voltou para o meia atleticano, que mandou novamente para a área. Washington tentou cortar, mas desviou a bola em direção ao gol e “matou” o goleiro Ricardo Berna.

Ciciro Back
Paulo Baier: presente de aniversário com gol na súmula.

O gol contra fez o atacante lembrar, a contragosto, os tempos de ídolo da torcida atleticana. Com a camisa rubro-negra, Washington marcou 34 gols em 2004 – recorde em uma única edição do Brasileirão. Seis anos depois, ele voltou a ter seu nome gritado em coro na Arena.

Depois do jogo, ele deu ao maestro atleticano os méritos pela jogada. “A bola do Paulo Baier vem sempre complicada, forte, com efeito. Tentei tirar e acabei desviando para o gol”, descreveu o atacante.

Washington não balançava as redes desde a 22.ª rodada. Durante a semana, ele havia prometido não comemorar caso quebrasse o jejum na Baixada. O que ele não esperava era a forma inusitada com que teve que cumprir a promessa. A falta de gols a favor do Flu completou nove jogos.

O atacante ainda poderia se redimir, mas foi impedido pelo técnico Muricy Ramalho. Aos 40 do segundo tempo, ele pediu a bola para bater o pênalti a favor do Flu, mas teve que acatar a ordem do treinador, que exigiu que a cobrança fosse feita pelo meia Conca, batedor oficial da equipe. “Eu queria muito bater, mas o importante é que ele fez o gol”, resumiu.