Rio de Janeiro (AE) – O Vasco deu um vexame histórico nesta quarta-feira à noite, ao ser eliminado nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, em pleno estádio de São Januário, após derrota para o Baraúnas por 3 a 0. Agora, o time do Rio Grande do Norte aguarda o vencedor da disputa entre Cruzeiro e Santa Cruz para saber qual será o seu próximo adversário no torneio.

A vantagem de se classificar com um empate por até um gol – por ter empatado o confronto de ida por 2 a 2 – deu a impressão de que os jogadores vascaínos entraram em campo desestimulados e apáticos. Com uma equipe de baixa qualidade técnica, o time carioca pareceu estar em campo somente nos primeiros dez minutos do primeiro tempo.

Diante de tanta facilidade, o Baraúnas se aproveitou do excesso de erros cometidos pelos jogadores do Vasco para avançar na competição. E, em seu primeiro contra-ataque, abriu o placar com o atacante Cícero Ramalho, que aproveitou uma indecisão entre a zaga vascaína aos 26 minutos.

No intervalo da partida, Romário, a grande estrela do time do Vasco, pareceu prever a catrástrofe iminente em São Januário: "Se continuarmos assim e não mostrarmos mais raça e vontade vamos ser eliminados. Precisamos ter mais atitude", pediu o atacante de 39 anos.

Na volta para a segunda etapa, os jogadores do Vasco mostraram que de nada adiantou o alerta de Romário. Logo aos 13 minutos, o goleiro Fabiano Borges falhou em um chute de Álvaro, de fora da área, e o Baraúnas marcou o segundo gol.

Nem mesmo o aumento da vantagem parcial do adversário estimulou os jogadores do Vasco. Em um novo contra-ataque, aos 22 minutos, o Baraúnas fez o terceiro gol com Henrique, que haiva substituído Cícero Ramalho, contundido.

A derrota e a eliminação em casa provocou protestos dos cerca de dois mil torcedores presentes no estádio de São Januário. Os principais alvos das vaias eram o presidente do clube, Eurico Miranda, e o técnico Joel Santana.

"O que aconteceu foi uma vergonha. Espero que tenha servido de lição para todos", afirmou Romário, que ao menos deu uma boa notícia para a torcida vascaína. Ele prorrogou seu contrato e vai disputar o Campeonato Brasileiro pelo clube.

Gol – Cícero Ramalho, aos 26 minutos do primeiro tempo. Álvaro, aos 13 minutos, Henrique, aos 22 minutos do segundo tempo.

Vasco – Fabiano Borges; Coutinho, Adriano, Marcos e Jorginho Paulista; Osmar (Diego), Ygor, Allan Delon (Rubens) e Róbson Luiz (Gustavo); Alex Dias e Romário. Técnico – Joel Santana.

Baraúnas – Isaias; Da Silva, Nildo, Pedrosa e Agnaldo; Amarildo (Edinho), Célio, Val, Álvaro (Hermano) e Tony; Cícero Ramalho (Henrique). Técnico – Miluir Macedo.

Juiz – Edson Esperidião (ES).

Cartão amarelo – Osmar, Amarildo, Pedrosa e Coutinho.

Público – 2. 254 torcedores pagantes.

Renda – R$ 11.260,00 Local – São Januário.