Barcelona – Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões Copa da Alemanha, título de melhor jogador do mundo… A agenda de Ronaldinho Gaúcho ao longo de 2006 está repleta de decisões. E, em todas, ele é apontado pelo Barcelona ou seleção brasileira como possível responsável pelas conquistas. Hoje, encara sua primeira prova de fogo, no duelo de volta das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, diante do Chelsea, no Camp Nou.

Ronaldinho, acostumado a jogos decisivos, promete não desapontar. Ainda mais contra o rival inglês, que costuma dar sorte. Ano passado, mesmo com a eliminação, fez dois belos gols na derrota por 4 a 2 em pleno Stamford Bridge. Este ano, apesar de não marcar, comandou o time e participou dos dois gols da virada por 2 a 1, também na capital Londres.

E o Barcelona entra em campo como amplo favorito. Apesar de encarar um adversário poderoso, seu rendimento em casa contra times da Inglaterra por competições internacionais é fantástico. Em 19 jogos, venceu 12, empatou 6 e perdeu apenas 1, em 1976, por 1 a 0 frente o Liverpool. No duelo de hoje (16h30 de Brasília com transmissão de ESPN e Band) o líder do Espanhol só cai se perder sofrendo dois ou mais gols do Chelsea – 2 a 1 leva a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

A confiança em Barcelona é tão grande que todos os 96 mil lugares do Camp Nou estarão ocupados. Além de incentivarem o time e aplaudirem o malabarismo do craque brasileiro, os catalães prometem muito apupo ao oponente no ?jogo da vingança?, alusão à eliminação de 2005.

Clima de guerra

O clima de guerra começou no desembarque dos ingleses. O time passou despercebido, mas o técnico José Mourinho foi bastante ofendido. Tranqüilo, ele acredita que, chamando para si as atenções, diminui a pressão sobre o time. ?Perdemos por 2 a 1 no primeiro jogo. Portanto, eles têm a vantagem no placar, a vantagem emocional e jogam em casa empurrados por sua torcida?, disse o português. No entanto, ele não considera tudo perdido. ?Trouxe os melhores entre os que estão disponíveis, já que Del Horno e Essien estão suspensos. Vamos tentar superar o Barça.?

Apesar da desvantagem, confiança é a palavra de ordem no time de Mourinho. O zagueiro Ricardo Carvalho retrata bem o espírito no grupo. ?Nós temos um estilo próprio e qualidade para vencê-los. Sabemos que não vai ser fácil, mas jogaremos o máximo e temos confiança em passar, pois somos clube grande que tem como objetivo conquistar a Liga dos Campeões?, declarou, autoconfiante.

O técnico Frank Rijkaard deve escalar o mesmo time do confronto de ida, com o quarteto ofensivo Deco, Messi, Ronaldinho Gaúcho e Eto?o.

Juventus precisa vencer Werder

Turim – Considerada na Europa como equipe ?copeira?, a Juventus vai ter de fazer valer a escrita para reverter a vantagem de 3 a 2 do Werder Bremen e passar para as quartas-de-final da Liga dos Campeões. O time italiano necessita de vitória por 1 a 0, 2 a 1 ou por dois gols de vantagem para avançar, mas tem problemas, justamente no ataque.

David Trezeguet e Zlatan Ibrahimovic, os goleadores do time na temporada, estão em fase de recuperação de contusões e podem desfalcar a Juventus no importante confronto de hoje, no Estádio Delle Alpi, em Turim (16h45, com transmissão da ESPN Brasil).

O técnico Fabio Capello relacionou os dois atacantes para o confronto, mas só vai utilizá-los se estiverem em plenas condições.

Sempre confiante, desta vez o treinador se mostra um pouco apreensivo. Tudo pela derrota na Alemanha de virada, por 3 a 2 – sua equipe vencia por 2 a 1 até os 42 minutos da fase final. ?Vamos jogar com o devido respeito ao adversário, porém, convencidos de que podemos passar de fase?, afirmou Capello.

No ano passado, a Juve necessitava de triunfo simples diante do Liverpool para obter vaga e acabou eliminada.

Já o Villarreal tenta confirmar seu favoritismo no duelo contra os escoceses do Glasgow Rangers. Recebe o adversário no Estádio El Madrigal, na Espanha, após o empate por 2 a 2 no jogo de ida.