Fazia tempo que a Espanha não desfrutava de uma Liga de Futebol tão equilibrada. É emoção de todo lado. Faltando apenas 8 rodadas para o final do Espanhol, começa a despontar o favorito ao título da Liga. Sem Ronaldinho e sem oferecer seu melhor jogo, um cinzento Barcelona sofreu para vencer o Mallorca, ontem, no Camp Nou (70.441 torcedores). Só conseguiu graças a um gol contra do zagueiro Fernando Navarro, no penúltimo minuto da partida. O resultado mantém o Barça líder isolado.

Foi uma rodada de sonho. E também de sonhadores. No sábado, dois pontos separavam o Real Madrid – 3.º lugar -do Barça. O técnico merengue, Fabio Capello, apostou em Robinho como titular contra o Santander, fora de casa. Robinho era o porta-voz de um grupo que sonhava dormir líder provisório do campeonato até acabarem os jogos de ontem. Tudo acabou como um pesadelo após a derrota de virada por 2 a 1.

Com isso, quem acordou feliz foi a torcida do Barça. Sabiam que uma vitória simples, em casa, sobre o Mallorca, aumentaria a vantagem do clube catalão sobre o Madrid – rival direto – para 5 pontos. Tudo muito simples.

O Barcelona decidiu esquecer a ausência de Ronaldinho – fora também do jogo contra o Getafe pela ida das semifinais da Copa do Rei por uma amigdalite – e saiu decidido a matar o jogo o quanto antes possível. Só que pecava nas finalizações e falhava na defesa. O Mallorca aproveitou e após um contra-ataque rápido teve um pênalti a seu favor. O goleiro do Barça, Victor Valdés, defendeu.

Aos 44 do 2.º tempo, quando o atacante Saviola escorou um cruzamento na trave e, no rebote, o zagueiro Navarro marcou contra, o Camp Nou estalou de júbilo no que parecia uma goleada. A vitória ?in extremis? pode valer ouro num futuro próximo.

O Sevilha perdeu fora de casa para o Valência, por 2 a 0, no último jogo de ontem. A combinação de resultados deixou o clube catalão mais líder ainda, agora com 59 pontos. O Sevilha se mantém em 2.º, com 55. O Real Madrid é o 3.º, com 54, Valência, com 53.