Londres – O Barcelona aproveitou a vantagem de ter jogado desde os 37 minutos do primeiro tempo com um homem a mais e ganhou de virada do Chelsea, por 2 a 1, ontem, em Londres, no jogo de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa. Assim, o time espanhol poderá até perder por 1 a 0, no dia 7 de março, em casa, para seguir na competição.

Foi uma demonstração de força e personalidade de um time que sempre brinda o público com um futebol ofensivo e bem jogado.

O Barça saiu perdendo, mas manteve a cabeça no lugar e a bola no chão para sufocar o Chelsea até conseguir a virada.

O resultado de ontem significou a primeira derrota do time inglês em seu estádio desde que passou a ser dirigido pelo técnico português José Mourinho, em junho de 2004. E ocorreu na 50.ª partida disputada em casa nesse período.

O gramado estava em péssimas condições, mas nem isso conseguiu impedir o toque de bola e o virtuosismo de Ronaldinho Gaúcho, Messi, Deco e Eto?o. O quarteto de astros do Barça mostrou sua classe como se estivesse jogando sobre um tapete.

O lance que foi determinante para o resultado ocorreu aos 37 minutos, quando o lateral-esquerdo Del Horno fez uma falta duríssima sobre Messi e foi expulso. Ter um jogador a menos contra um time que possui o repertório ofensivo do Barça é uma desvantagem muito grande.

?Não foi lance para expulsão. Além de ser um grande jogador, Messi também sabe encenar?, reclamou Mourinho. ?Antes da expulsão, o jogo estava igual.

Depois, tudo mudou.?

Mesmo assim, o Chelsea achou um gol e saiu na frente aos 12 minutos da segunda etapa, quando o volante Thiago Motta marcou contra. Pouco depois, o técnico Frank Rijkaard mostrou coragem: sacou Motta e colocou o atacante sueco Henrik Larsson. A avalanche aumentou e o Chelsea não conseguiu agüentar a pressão. O empate surgiu aos 26 minutos, num gol contra de Terry. E a merecida virada veio com Eto?o, de cabeça, aos 35.

Inter arranca empate

Zurique – A Inter de Milão arrancou um valioso empate por 2 a 2 com o Ajax, ontem, em Amsterdã, mas a má fase de Adriano não acaba. O atacante da seleção brasileira passou em branco de novo, foi um peso morto para o time e saiu aos 20 minutos do segundo tempo, substituído pelo nigeriano Martins.

Com 20 minutos, o Ajax já vencia por 2 a 0 (gols de Huntelaar e Mauro Rosales). Mas no segundo tempo a partida mudou de figura. Stankovic marcou aos três minutos e o gol de empate da Inter foi de Julio Cruz, aos 41.

Na Alemanha, a Juventus começou perdendo, virou para 2 a 1, mas levou dois gols nos últimos minutos e perdeu por 3 a 2 para o Werder Bremen.

Nedved e Trezeguet fizeram para a Juve; Schulz, Borowski e Micoud para os donos da casa.

Na Escócia, Glasgow Rangers e Villarreal empataram por 2 a 2.