A confusão ocorrida no Estádio dos Aflitos, no jogo entre Náutico e Vitória, válido pela 33.ª rodada, não impedirá que o Alvirrubro faça em casa a sua última partida no Brasileirão.

Qualquer eventual punição que venha a ocorrer não será aplicada neste campeonato, já que contra o Atlético Paranaense, o clube pernambucano faz a derradeira apresentação em seus domínios.

O inquérito para apurar a confusão corre no STJD e, de acordo com o auditor Paulo Valed, está quase finalizado. Ele já ouviu os presidentes do dois clubes e o presidente da Federação Pernambucana, restando o depoimento do árbitro da partida, que deverá ocorrer amanhã (26).

Valed crê na possibilidade de entregar o relatório conclusivo no próximo dia 1.º de dezembro, um dia após o Náutico realizar a sua última partida no Aflitos neste Brasileirão. Ao site Justiça Desportiva, ele comentou que os fatos estão praticamente esclarecidos.

“Eu só ainda tenho dúvidas se o Náutico teve culpa no caso. Porque em relação à Polícia Militar pernambucana, já estou certo de que houve um exagero, pois ela não deveria ter entrado no vestiário do Vitória no intervalo de jogo”, explicou o auditor.