Para desespero dos torcedores do Atlético Mineiro, que disputará o Mundial de Clubes da Fifa em pouco menos de um mês, o seu maior rival da competição no Marrocos está crescendo de produção. Neste sábado, pela 13.ª rodada do Campeonato Alemão, o Bayern de Munique mostrou força no clássico contra o Borussia Dortmund e, mesmo fora de casa, diante de mais de 80 mil torcedores contra, venceu por 3 a 0.

Com o resultado, o Bayern de Munique segue com boa vantagem na liderança do campeonato. Agora com 35 pontos, tem quatro de vantagem para o Bayer Leverkusen, que venceu o Hertha Berlim mais cedo. O Borussia Dortmund, em uma má fase que já soma três derrotas seguidas – para Arsenal, pela Liga dos Campeões da Europa, Wolfsburg e a deste sábado -, fica em terceiro com 28 pontos.

Por ironia do destino, o primeiro gol da equipe de Munique foi marcado pelo meia Mario Goetze, ídolo no Borussia Dortmund até o final da temporada passada, quando resolveu aceitar uma proposta milionária para defender o Bayern. Na primeira vez contra seu ex-time, o jogador entrou pouco antes da metade do segundo tempo e foi muito vaiado toda vez que tocava na bola. Em uma delas, aos 21 minutos, recebeu de Thomas Müller dentro da área e, de bico, acertou o canto direito baixo de Weindfeller, que ainda tocou de leve na bola.

Até sofrer o gol de Goetze, o Borussia Dortmund era melhor em campo e tinha criado boas chances com o centroavante Levandowski e o meia Marco Reus. Mas o gol do seu ex-ídolo parece ter provocado um apagão na equipe. Tanto que, em um espaço de dois minutos, o Bayern de Munique consolidou a vitória com os gols, em belas jogadas coletivas, de Robben e Müller.

O triunfo em Dortmund foi uma espécie de vingança para o Bayern nesta temporada, que havia perdido a decisão da Supercopa da Alemanha por 4 a 2, no mesmo estádio, em agosto. Três meses antes, no estádio de Wembley, em Londres, o time de Munique havia derrotado o rival na grande final da Liga dos Campeões da Europa.