Bebeto confirmou nesta sexta-feira que será o novo responsável pelas categorias de base da seleção brasileira. O ex-atacante, campeão mundial em 1994, aceitou o convite feito pelo presidente da CBF, José Maria Marin, após rumores sobre uma possível contratação de Jorginho, atual técnico do Bahia, para assumir o cargo.

“Como muitos já sabem, fui convidado para ser coordenador das seleções de base. Com muita honra aceitei o convite e agradeço o apoio de vocês”, afirmou o ex-jogador, em sua página no Twitter. Bebeto deve acumular a função juntamente com as suas ocupações como membro do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014.

Conforme adiantou Marin antes mesmo da confirmação de Bebeto, o coordenador da base não atuará como treinador. A CBF ainda anunciará o nome do substituto de Emerson Ávila, técnico demitido após o fracasso da seleção no Sul-Americano Sub-20, disputado na Argentina, neste mês. O Brasil foi eliminado ainda na fase de grupos.

Bebeto vai exercer função semelhante a de Ney Franco na época em que Mano Menezes era o treinador da seleção principal. Franco, que deixou a seleção para comandar o São Paulo, chegou a ser treinador do time Sub-20, papel que não será exercido por Bebeto.

Com a contratação do campeão mundial de 94, o presidente da CBF quer realizar uma “revolução” na base da seleção. Ele quer renovação e melhorias, e acredita que a presença de Bebeto possa ser fundamental neste árduo trabalho.

Marin conhece bem o trabalho de Bebeto, já que os dois integram o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, e eles têm se encontrado bastante ultimamente. No domingo, os dois estarão juntos em Fortaleza, na reabertura do Estádio Castelão, uma das sedes da Copa das Confederações e do Mundial. No dia seguinte, participarão também do evento que marca a contagem regressiva de 500 dias para a Copa, em Brasília.