Belém – O meio-campo Bebeto Campos, 30 anos, do Paysandu, tem um problema no coração (miocardiopatia que suscetibiliza o aparecimento de arritmia), mas deverá passar por exames complementares para saber se pode continuar jogando futebol.

A doença do jogador do time paraense seria parecida com a que provocou a morte do zagueiro Serginho, do São Caetano, embora os médicos do Papão neguem qualquer semelhança. Eles garantem que o coração de Bebeto não apresenta aumento de tamanho como o do jogador paulista.

Abatido, Bebeto Campos disse desconhecer seu problema cardíaco, acrescentando que nunca sentiu nada. Ele espera que os novos exames que fará o liberem para enfrentar o Paraná, no próximo domingo. O comprometimento do músculo cardíaco foi descoberto durante exames cardiológicos realizados em todo o elenco do Paysandu, na semana passada.

Por conta do resultado, o departamento médico do clube resolveu poupar Bebeto Campos na partida contra o Palmeiras, no sábado passado, informando à imprensa que ele não havia viajado para São Paulo por problema de contusão. Os jogadores do Papão não ficaram sabendo da doença de Bebeto Campos, o que certamente influenciaria a todos negativamente durante o jogo contra o Palmeiras.