A Federação Internacional de Softbol (ISF), aprovou por maioria de votos, a formação de uma nova confederação a partir da fusão com a entidade de beisebol, na intenção de que os esportes voltem ao programa dos Jogos Olímpicos.

A decisão aconteceu em um congresso extraordinário realizado em Houston, nos Estados Unidos. Entre 44 federações nacionais, das quais algumas encontraram dificuldades de conseguir voo por causa do furacão Sandy, 71% delas se mostraram a favor da fusão.

Depois de deixarem o programa dos Jogos de 2012 e não voltarem para os Jogos de 2016, as respectivas federações, com o apoio da Comissão Jurídica do COI, decidiram no ano passado pedir a volta nos Jogos de 2020, como apenas um esporte: o beisebol como disciplina masculina e o softbol como feminina.

Em 15 de outubro, foi assinado um acordo como etapa anterior à aprovação de suas respectivas assembleias.

Assim como o softbol e o beisebol, outros esportes que solicitaram fazer parte do programa esportivo dos Jogos de 2020 foram o caratê, a patinação, o wakeboard, o wushu, a escalada e o squash. Em 19 e 20 de dezembro, todas as federações farão uma apresentação para o COI em Lausanne (Suíça).

Em maio de 2013, a entidade anunciará que esporte, entre os 26 disputados em Londres deste ano, sairá, para a entrada de um dos sete que são aspirantes ao programa de 2020.