O brasileiro Thomaz Bellucci mostrou força e poder de reação neste sábado, mas não resistiu à rapidez do belga Olivier Rochus e foi eliminado na semifinal do Torneio de Estocolmo. O tenista número 1 do Brasil e 45 do mundo foi derrotado por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 4/6 e 6/3, em um jogo equilibrado, de 2h23min de duração.

Apesar da derrota, o brasileiro somou 90 pontos no ranking, por chegar até a semifinal da competição, e praticamente garantiu sua permanência entre os 50 melhores tenistas do mundo até o final da temporada.

A semifinal em Estocolmo marcou o seu terceiro melhor resultado da temporada. No início do ano, ele foi vice-campeão do Brasil Open e, em agosto, faturou seu primeiro título ATP, em Gstaad, na Suíça.

Neste sábado, Bellucci voltou a apresentar força no saque, assim como aconteceu na sexta-feira. Acertou 17 aces e aproveitou o bom serviço para sair de situações complicadas durante o jogo. No entanto, teve dificuldade com o contra-ataque do adversário, que cometeu poucos erros durante toda a partida.

O brasileiro começou melhor no jogo, com uma quebra no quarto game, e parecia ter um caminho tranquilo para sair na frente no placar. Ele chegou a sacar para fechar o set, mas cedeu a quebra e ainda viu Rochus virar o marcador no tie-break e levar a primeira parcial.

Bellucci não se abateu com a virada e quebrou o saque do rival logo no primeiro game do segundo set. Dessa vez, ele manteve a concentração para confirmar os seus serviços até o final do set e fechou em 6/4.

Rochus reagiu no início do terceiro set e se impôs no saque do brasileiro no segundo game. Embalado, o belga conquistou nova quebra e abriu a boa vantagem de 4 a 0 no placar. Bellucci, porém, voltou a mostrar poder de reação e devolveu as duas quebras na sequência, reduzindo a diferença para 4 a 3.

No entanto, Rochus aproveitou os erros do brasileiro e obteve nova quebra no game seguinte. Na sequência, o belga mostrou frieza e rapidez para fechar a partida no nono game da parcial.

Agora, Rochus, 87.º do ranking, espera o vencedor do confronto entre o sueco Robin Soderling, número 10 do mundo, e o cipriota Marcos Baghdatis, 66.º da lista da ATP, para conhecer o seu adversário na final do torneio.