O primeiro título em um torneio da ATP fez Thomaz Bellucci voltar ao grupo dos 100 melhores tenistas do mundo. Mais do que isso, o paulista ganhou 53 posições, pulando da 119ª para a 66ª colocação. Foi a grande ascensão da lista divulgada nesta segunda-feira.

Bellucci foi campeão no saibro de Gstaad, no domingo, quebrando um jejum de cinco anos de títulos brasileiros em primeiro nível. Com a escalada no ranking, ele já se aproxima de sua melhor colocação, o 63º lugar alcançado em abril.

Outro tenista brasileiro que ganhou posições importantes na lista desta segunda-feira foi Marcos Daniel. O gaúcho, semifinalista em Gstaad, ganhou 15 posições e pulou para o 58º lugar, alcançando aos 31 anos a melhor colocação da carreira.

Entre os dez primeiros colocados, a única mudança foi a troca de posições entre o russo Nikolay Davydenko, que ganhou um posto e foi para oitavo e o francês Gilles Simon, que caiu uma posição e agora é o nono.

Na ponta, Roger Federer continua absoluto. Rafael Nadal, que deve voltar na próxima semana em Montreal, é o vice-líder, seguido por Andy Murray e Novak Djokovic. O quinto colocado é Andy Roddick e o sexto, Juan Martin del Potro – os dois jogam nesta semana em Washington.

Ranking da ATP, 3/8:

1.º – Roger Federer (SUI), 11.060 pontos

2.º – Rafael Nadal (ESP), 9.285

3.º – Andy Murray (GBR), 8.260

4.º – Novak Djokovic (SRV), 7.380

5.º – Andy Roddick (EUA), 5.470

6.º – Juan Martin del Potro (ARG), 5.005

7.º – Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 3.695

8.º – Nikolay Davydenko (RUS), 3.525

9.º – Gilles Simon (FRA), 3.330

10.º – Fernando Verdasco (ESP), 3.135

11.º – Fernando Gonzalez (CHI), 3.105

12.º – Robin Soderling (SUE), 2.930

13.º – Gael Monfils (FRA), 2.640

14.º – David Nalbandian (ARG), 2.565

15.º – Marin Cilic (CRO), 2.425

16.º – Tommy Robredo (ESP), 2.290

17.º – Radek Stepanek (RCH), 2.055

18.º – Tomas Berdych (RCH), 1.915

19.º – David Ferrer (ESP), 1.890

20.º – Mardy Fish (EUA), 1.885

58.º – Marcos Daniel (BRA), 900

66.º – Thomaz Bellucci (BRA), 823

94.º – Thiago Alves (BRA), 670

176.º – Ricardo Hocevar (BRA), 367