As crianças e os adolescentes que treinam vôlei no Núcleo (escolinha) do Tarumã tiveram uma aula diferente na manhã de ontem no Tarumã. O técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardo Rezende, o Bernardinho, contagiou alunos e até mesmo os pais, que ficaram eufóricos com a presença e a simpatia do técnico campeão mundial.

Bernardinho, coordenador geral do Centro Rexona de Excelência do Voleibol, realizou a primeira de uma série de aulas especiais, para intensificar o contato com os alunos que freqüentam o núcleo.

Bernardinho passou de quadra em quadra e jogou ao lado da garotada, que demonstrou grande empolgação por estar ao lado do técnico campeão mundial. Os alunos mais novos tiveram o primeiro contato com Bernardinho, que ficou seis meses afastado do Centro Rexona a serviço da seleção brasileira masculina. Foi do próprio treinador a iniciativa de se reaproximar das crianças com esta atividade.

O Núcleo do Tarumã atende cerca de 800 crianças e jovens, entre 7 e 14 anos. A aluna Carla Andrade Gaspar, 10 anos, falou como gente grande quando o assunto foi Bernardinho.

“Ele é legal, simpático, fala bem. Dá muita atenção para os jogadores que estão iniciando. Achava que ele era bravo, mas vi que não”, diz ela que treina na categoria baby (time de dois participantes da metodologia minivôlei, implantada no Centro Rexona por Bernardinho).

A aluna Daniela Batista Manente, 9 anos, também fez elogios a Bernardinho. “Ele é bom, sensível. Meu professor disse que se a gente errasse o saque ou manchete o Bernardinho mandaria ir para o banco, mas não foi nada disso”, diz ela, que teve o privilégio de jogar em um dos times ao lado do técnico.