O Comitê Organizador da Copa do Mundo 2014 no Estado do Paraná deve ter poucas mudanças para 2011, quando começa o mandato do governador eleito, Beto Richa.

A manutenção de Curitiba como subsede do torneio fortaleceu os atuais grupos de trabalho, com possibilidade de mudanças maiores nos integrantes da equipe de governo.

Todos os projetos relacionadas com o Mundial já foram entregues ao futuro governador Beto Richa, de acordo com o secretário municipal para assuntos da Copa, Luiz de Carvalho.

“Em breve devem ser repassadas as informações sobre o que o período de transição de governo deve interferir nas secretarias”, disse, sem prever alterações em questões como a doação de títulos de potencial construtivo e utilização do Fundo de Desenvolvimento do Estado (FDE).

“Ainda não tive contato com ninguém. Mas o candidato eleito já conversou com o governador Orlando Pessuti para programar o período de transição. No mais, continuamos trabalhando normalmente até o dia 31 de dezembro”, disse o secretário de governo para assuntos da Copa, Algaci Túlio.

O bom relacionamento entre o atual governador Orlando Pessuti e o prefeito Luciano Ducci deve favorecer a manutenção das ações até então planejadas. “Afinal, todo projeto foi tocado com espírito de união. Essa é uma questão que precisa ser conduzida sem nenhuma interferência, do ponto de vista que possa prejudicar Curitiba”, ressaltou.

Prioridade

Minutos depois de ser eleito governador, Beto Richa prometeu colocar a Copa do Mundo de 2014 como uma de suas prioridades. “É importante porque consolida a boa imagem da Capital e do Estado no cenário internacional. A vinda de milhares de turistas e visitantes vai movimentar a economia do Estado, e poderemos fazer um planejamento turístico integrado com as demais regiões”, disse.