Como não poderia deixar de ser, o adeus de Alex Ferguson do comando do Manchester United, anunciado nesta quarta-feira, repercutiu em todo o mundo do futebol. A trajetória de 27 anos do maior vencedor do futebol inglês terminará com sua aposentadoria ao fim da atual temporada europeia e não faltaram nomes para reverenciar o treinador.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, classificou Ferguson como um dos “grandes” do futebol mundial e comentou sobre o longo período em que o técnico se manteve no auge. “Suas conquistas no futebol o colocam sem dúvida como um dos grandes. Será que algum dia sua longevidade no topo será repetida?”, questionou.

Apesar da aposentadoria como treinador, Ferguson confirmou que continuará no Manchester United como diretor e embaixador. Para o presidente da Uefa, Michel Platini, o fato de o escocês não se afastar completamente do futebol é uma oportunidade para que este “visionário” siga contribuindo com o esporte no continente.

“Ele é um verdadeiro visionário e eu espero que, tendo colaborado conosco no passado através de várias iniciativas, ele possa continuar ajudando a Uefa ao dividir seu fantástico conhecimento com a próxima geração de treinadores, já que todos desejam alcançar suas conquistas no esporte”, comentou o francês.

Ao longo dos 27 anos à frente do Manchester United, Ferguson acumulou 38 troféus, entre eles 13 do Campeonato Inglês, dois da Liga dos Campeões da Europa e cinco da Copa da Inglaterra. Ele foi um dos principais responsáveis por transformar o clube no principal vencedor do futebol inglês nos últimos tempos e uma das maiores potências do futebol mundial.

A contribuição do treinador foi apontada pelo presidente da Associação de Futebol da Inglaterra (FA). “As conquistas de Alex Ferguson ficarão marcadas. Sua contribuição para o futebol inglês foi incrível em todos os aspectos e, nos 150 anos da FA, é algo para ser celebrado. Em nome da FA, desejo a ele uma feliz e saudável aposentadoria”, disse.

A importância de Ferguson fez com que sua aposentadoria fosse comentada até pelo ministro do esporte britânico, Hugh Robertson. “Alex Ferguson é um dos maiores técnicos britânicos de todos os tempos e foi um incrível trabalhador para o Manchester, levando o clube a um sucesso sem precedentes na Inglaterra e na Europa. Quero parabenizá-lo por sua marcante carreira.”