Se o público tem aparecido em grande número, uma ausência notável nos estádios da Copa do Mundo é do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Até agora, o cartola suíço foi apenas ao jogo de abertura, na última quinta-feira, no Itaquerão, e ao deste domingo, entre Suíça e Equador, em Brasília. O restante do tempo ele tem permanecido em seu hotel, no Rio.

Em edições anteriores da Copa, Blatter fez questão de percorrer as sedes e de estar em muitos dos jogos da competição. Desta vez, ele não discursou na abertura e as câmeras oficiais da Fifa tem evitado colocar sua imagem no telão dos estádios.

Questionado pela reportagem se isso era uma política da entidade para evitar uma vaia ao cartola, o diretor de televisão da Fifa, Niclas Ericson, negou. “Estamos focados no gramado e no futebol”, insistiu.

Blatter ignorou algumas das maiores partidas da Copa até agora, como Holanda x Espanha ou Itália x Inglaterra. O cartola também não irá ao primeiro jogo no Maracanã, na noite deste domingo, entre Argentina e Bósnia. Ele preferiu viajar até Brasília para assistir a seleção do seu país, a Suíça.