O comissário boliviano Erwin Tumiri, um dos sobreviventes do desastre aéreo na Colômbia que vitimou parte do time da Chapecoense nesta semana, recebeu alta do hospital na sexta-feira. Tumiri deixou a Clínica Somer, onde estava internado, numa cadeira de rodas por protocolo do local, já que ele consegue se movimentar normalmente. O comissário usava apenas um colar cervical e não aparentava ter outras lesões. De acordo com um comunicado emitido pela clínica, Tumiri teve “excelente progresso” e está em “condições muito boas”.

Em vídeo publicado pela conta do Aeroporto Internacional José Maria Córdova de Rionegro no Twitter, Tumiri diz que, por questões de saúde, não conseguiu conceder entrevistas e aproveita para agradecer à população da Colômbia.

O lateral da Chapecoense, Alan Luciano Ruschel, que também estava na Clínia Somer, foi transferido para o Hospital San Vicente Fundación por causa de uma decisão do governo brasileiro de concentrar os sobreviventes num lugar só. “O quadro de Alan está evoluindo de forma favorável”, diz a clínica. (Equipe AE)