O Movimento Bom Senso FC pediu à comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados o adiamento da reunião que irá discutir as condições de trabalho impostas aos jogadores de futebol durante os torneios nacionais. Em nota publicada na página do grupo no Facebook, os integrantes argumentam que jogadores não poderiam comparecer à audiência por estarem concentrados para os “jogos decisivos” da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana, na próxima semana.

A reunião – uma audiência pública – deveria acontecer no próximo dia 21, às 14h30, a partir da solicitação dos deputados Romário (PSB-RJ) e José Rocha (PR-BA). O evento serviria para discutir os principais temas levantados pelo Bom Senso FC, como o calendário do futebol brasileiro, o período da pré-temporada e o fair play financeiro.

A data, porém, coincidirá com a disputa das fases eliminatórias da Copa do Brasil e da Sul-Americana. “O Bom Senso FC agradece o convite, reconhece a importância de tal reunião e reitera o desejo de continuar discutindo publicamente esses pontos fundamentais para a melhora do futebol profissional praticado no País. Porém, seguindo a linha do bom senso adotada pelos signatários do movimento, entende-se que a data proposta pela comissão de Turismo e Desporto inviabiliza a presença dos atletas na reunião por se tratar de uma semana com jogos decisivos pela Copa do Brasil e pela Copa Sul-Americana”.

Na mesma nota, o movimento pede a transferência da audiência pública para uma nova data. “Essas partidas exigirão dos atletas todas as suas atenções e energias, impossibilitando que se desloquem à Brasília na ante véspera dos confrontos. Contudo, solicitamos, junto à Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, a alteração da data proposta para que possamos estar presentes e representados na audiência pública”.