Foto: Orlando KissnerTribuna
Gustavo reforçará a zaga
do Tricolor amanhã,
no Pinheirão, contra o Iraty.

Nada como um dia após o outro. Depois de torcer o nariz para o coletivo de quarta-feira, o técnico Luiz Carlos Barbieri deixou o Pinheirão, ontem, com um sorriso estampado no rosto. Foi o resultado de um treino acima da média, que satisfez plenamente àquilo que o treinador deseja ver em campo no jogo de amanhã, às 15h30, frente ao Iraty. Nem mesmo as experiências que pretendia fazer foram necessárias e, com a presença confirmada do zagueiro Gustavo, o Paraná já está escalado para ?carimbar? sua classificação às semifinais do Paranaense.

?Será um jogo difícil. O Iraty já mostrou sua força no primeiro jogo. Agora, virá para tudo ou nada?, comentou o volante Rafael Muçamba, que volta ao time, suprindo a ausência do capitão Beto. Na zaga, João Paulo entra na vaga de Émerson, também suspenso.

A outra mudança ocorre na lateral-esquerda, onde Edinho reaparece após cinco jogos. Pior para Rodrigo Alvim, que vai para o banco de reservas. Apesar das mudanças, o Tricolor atuará no mesmo esquema tático das últimas jornadas, tentando valorizar a posse de bola e garantir volume ofensivo com as ações dos alas e dos meias.

Por isso, a presença de Edinho deve fazer com que o Paraná force mais as jogadas pelo lado esquerdo. Sem, no entanto, limitar os avanços de Goiano, que ontem treinou bem à frente, apoiando com freqüência. ?Vamos marcar forte, mas ditando o ritmo da partida. Jogamos em casa e só não podemos nos acomodar com a vantagem do empate?, disse Edinho, recuperado da lesão muscular que o tirou da maior seqüência de vitórias do time neste estadual. ?Estou bem fisicamente e espero fazer um grande jogo. Sei que eles vêm com tudo e temos que tirar proveito dessa situação.?

O treino de ontem, aprovado por Barbieri, foi voltado a ajustes de posicionamento e jogadas ensaiadas em cobranças de faltas e escanteios. ?O aproveitamento foi muito bom. Estavam todos ligadíssimos, mostrando que a decisão já começou?, disse o treinador. Muito dessa evolução se deve às atuações dos articuladores da equipe.

Os meias Maicosuel e Marcelinho, que não tiveram bom desempenho no jogo do último domingo, querem acertar o pé para levar o Paraná à vitória, que encaminhará também a volta do clube à Copa do Brasil, competição da qual o Tricolor não participa desde 2002. ?A torcida vai jogar com a gente. Depois dos recentes fracassos do clube no estadual, é muito bom ver a torcida novamente orgulhosa e feliz?, disse o meia Marcelinho.

Zaga reforçada pra segurar o Azulão

Já pela manhã, o zagueiro Gustavo garantia presença no jogo de amanhã. Passou por uma bateria de testes e não mais acusou as dores musculares que ameaçaram tirá-lo do duelo contra o Iraty. A confirmação veio após o trabalho de ontem à tarde, quando Gustavo formou com João Paulo e Neguete o trio de zagueiros do Paraná Clube, que terá a missão de parar, mais uma vez, o artilheiro do estadual.

?O Leandro é um grande jogador, mas não fez os 18 gols sozinho. O forte do Iraty é o seu conjunto?, lembrou Gustavo. Como ocorreu fora de casa, o Tricolor vigiará o atacante de perto, mas sem se descuidar dos armadores adversários, responsáveis por criar as jogadas para Leandro. Como o Iraty terá a volta de Luiz Paulo à lateral-direita, o Paraná também estará preparado para conter seus constantes avanços.

Gustavo, no primeiro jogo, deixou o gramado se queixando de uma dor intensa na coxa esquerda. Passou por exames – que não acusaram lesão – e após três dias de tratamento voltou aos treinos.