O atual vice-campeão da Liga dos Campeões da Europa corria o risco, nesta terça-feira, de ser eliminado precocemente, com uma rodada de antecedência, na fase de grupos da competição. Mas as coisas voltaram aos eixos no Borussia Dortmund, após três derrotas seguidas – duas delas no Campeonato Alemão -, com a vitória sobre o Napoli por 3 a 1, em Dortmund, pelo Grupo F, considerado o mais difícil do torneio.

Agora com nove pontos, o Borussia Dortmund empata na pontuação com o Napoli e fica com a segunda colocação por ter se dado melhor no confronto direto, o primeiro critério de desempate. A liderança é do Arsenal, que chegou aos 12 pontos ao ganhar facilmente do lanterna Olympique de Marselha (sem pontuar) por 2 a 0, no Emirates Stadium, em Londres, com dois gols de Wilshere – o primeiro em bela jogada individual logo no primeiro minuto da partida.

Comprovando ser o grupo mais equilibrado da Liga dos Campeões, o próprio Arsenal ainda não se garantiu nas oitavas de final. Isso porque os três times podem terminar a fase de grupos empatados com 12 pontos e o confronto direto entre eles é o critério de desempate. Na última rodada, no dia 11 de dezembro, o Napoli recebe os ingleses, na Itália, e o Borussia Dortmund viaja à França para enfrentar o Olympique de Marselha.

O jogo em Dortmund foi uma batalha. O time da casa precisava vencer, já que um empate o eliminaria da competição. E foi ao ataque com tudo e conseguiu um pênalti logo aos nove minutos. O zagueiro argentino Fernández abraçou Lewandowski na área e, na cobrança, Reus abriu o placar. Sem medo dos alemães, o Napoli também atacou e chegou a mandar uma bola na trave com o espanhol Callejón. Mas sofreu com os rápidos contra-ataques e contou com grandes defesas de Reina para ir ao vestiário com uma desvantagem mínima.

Para o segundo tempo, a postura do time italiano não mudou. Atacou bastante e teve a chance do empate, aos 14 minutos, com Higuaín de frente para o goleiro Weidefeller. Não fez o gol e foi castigado na jogada seguinte com um rápido e mortal contragolpe do Borussia, que resultou no gol de Kuba. O Napoli conseguiu diminuir com Insigne, aos 26, mas uma falha de Armero (ex-Palmeiras) originou outro contra-ataque alemão, que culminou no gol de Aubameyang, aos 33, e arruinou os planos de voltar à Itália já classificado.