O clássico entre Botafogo e Fluminense, neste domingo (27), no Engenhão, será uma espécie de laboratório para o discutido confronto do time alvinegro contra o Flamengo, no dia 9 de novembro, no mesmo estádio.

A Polícia Militar já divulgou as ações de segurança que tomará para o jogo deste final de semana, mas o comandante do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), major João Jaques Busnello, não quis dar detalhes sobre o próximo confronto carioca: “Um jogo de cada vez”, limitou-se a responder.

Busnello não quis polemizar. Ricardo Rotenberg, colaborador do Botafogo, por sua vez, era só defesa ao estádio administrado pelo clube após os Jogos Pan-Americanos. Batia na tecla de que o Engenhão, além de um dos equipamentos mais modernos do País, é seguro para qualquer evento. Busnello prometeu policiamento ostensivo para domingo, mas evitou potencializar os riscos de um Botafogo x Flamengo no estádio.

“Vamos esperar o clássico de domingo para, então, estudarmos as possibilidades do outro jogo. O Engenhão é uma novidade para nós da Polícia. Somente neste ano que o estádio passou a fazer parte do nosso calendário efetivamente”, disse. Por ora, a partida de domingo servirá de campo de observação. De acordo com o Gepe, 250 policiais atuarão internamente. Do lado externo, o 3º BPM (Méier) disponibilizará um efetivo de aproximadamente 300 homens, auxiliados pela cavalaria e pelo Batalhão de Choque.