Embora ninguém no Botafogo comente isso publicamente, comissão técnica e jogadores do clube alvinegro torcem para que o São Paulo, seu próximo adversário no Campeonato Brasileiro, neste domingo, no estádio do Morumbi, volte a jogar com o time de reservas, como fez na rodada passada contra o Fluminense, no Maracanã.

Na avaliação deles, o time paulista fica mais fraco pela falta de entrosamento, embora tenha jogadores habilidosos entre os suplentes. A possibilidade de o São Paulo voltar a utilizar os reservas depende diretamente de como vai ser o primeiro jogo da semifinal da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, contra a Ponte Preta, no Morumbi.

Os botafoguenses torcem para que haja um resultado apertado e que isso force o técnico Muricy Ramalho a poupar novamente seus principais atletas (do jogo do Brasileirão) para a partida da semana seguinte, que decidirá uma vaga à final da Sul-Americana.

O Botafogo acredita que esse é o melhor caminho para continuar na luta por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. No último sábado, o time enfrentou o então vice-líder do Brasileirão, o Atlético Paranaense, no Rio de Janeiro, e o goleou por 4 a 0. Teria certamente mais dificuldades se o time de Curitiba não jogasse com os reservas. O Atlético está na final da Copa do Brasil contra o Flamengo.