Cidade do Cabo – O Brasil 1 vai liberar o irlandês Damian Foxall ao Ericsson Racing Team. Nesta semana, os suecos confirmaram que um de seus tripulantes, o alemão Tony Kolb, estava fora da equipe para as próximas etapas. Foxall não seria aproveitado na segunda perna pelo time brasileiro.

?Não queríamos trocar mais do que dois tripulantes para essa etapa. Com isso, o Damian não iria velejar conosco pelo menos até Melbourne, de qualquer jeito. Mas como eles precisavam de um proeiro e o Damian está ansioso para voltar a velejar, resolvemos liberá-lo?, explicou o comandante do Brasil 1, Torben Grael.

Em novembro, Damian sofreu um sério acidente durante a Transat Jacques Vabre. Ele e o francês Armel Le Cléac?h capotaram o trimarã Foncia durante uma tempestade. Damian bateu fortemente o peito e ficou por algumas horas no barco, esperando pelo resgate.

?Felizmente, não quebrei nenhum osso, foram só alguns machucados. Mas estou pronto para velejar. Há algumas semanas voltei a fazer musculação e a nadar, só falta voltar para o barco?, comemora o irlandês. ?É claro que eu entendo que, após as duas trocas (as entradas do navegador holandês Marcel van Triest e do norueguês Knut Frostad), não seria ideal fazer mais uma. Mas estava aqui para ajudar o Brasil 1?, completa.

Damian está na Cidade do Cabo desde a semana passada e ajudou na manutenção do Brasil 1. Nesta terça-feira, após uma reunião geral entre toda a equipe, ficou decidido que o irlandês poderia ir para o outro time. ?Ele está querendo muito velejar, nós não temos uma vaga, mas o Ericsson, sim. Então, nada mais normal do que aceitar esse pedido?, explicou o diretor Alan Adler.

O Brasil 1 divide o segundo lugar na classificação geral da Volvo Ocean Race com o sueco Ericsson, com 10,5 pontos. O líder é o holandês ABN Amro One, com 11,5. O ABN Amro Two está em quarto lugar, com 9,5 pontos.