Após 25 horas de viagem, a seleção brasileira feminina de vôlei desembarcou em Tóquio confiante em uma boa campanha no Campeonato Mundial do Japão, que começará a ser disputado no dia 29 de outubro. “Por tudo o que já conquistou, o Brasil sempre entra como um dos favoritos nas competições. A pressão pelas vitórias existe, mas isso faz parte da rotina de uma jogadora da seleção brasileira”, declarou a líbero Fabi.

Apenas oito horas após a chegada na capital japonesa, as brasileiras foram à quadra para o primeiro treinamento no país. O objetivo do técnico Zé Roberto Guimarães era acostumá-las ao fuso horário de 11 horas. O próprio treinador alertou para as dificuldades da competição.

“Trabalhamos forte e tivemos uma boa preparação para a competição. Fizemos tudo o que podíamos durante o período de treinamentos em Saquarema. O Mundial é um campeonato que não admite erros. Todas as partidas são difíceis. Temos que jogar bem o tempo todo”, afirmou.

A participação brasileira no Campeonato Mundial começa diante da seleção do Quênia, no dia 29 de outubro. Além das quenianas, as adversárias do Brasil no Grupo B serão Itália, Holanda, Porto Rico e República Checa. Antes da competição, a seleção realizará um amistoso, na próxima segunda-feira, contra o Japão.