O Brasil ficou na última colocação na sua primeira participação em uma edição da Super Final da Liga Mundial Feminina de Polo Aquático. Na disputa pelo sétimo lugar, as brasileiras perderam para a Rússia, por 8 a 7, neste domingo, em Kunshan, na China. Os Estados Unidos acabaram com o título.

Depois de cinco derrotas, o Brasil fez, contra a Rússia, o seu jogo mais equilibrado. Diante de um time que foi quarto colocado nos Jogos de Londres/2012, mas está em renovação, a seleção brasileira fez uma boa partida e marcou com Marina Zablith (três gols), Izabella Chiappini (três gols) e Luiza Carvalho.

Izabella, de apenas 18 anos, está no seu primeiro ano no polo aquático universitário dos EUA e foi eleita a melhor atleta de polo aquático do País no ano passado. Ela foi a artilheira do Brasil na Super Final, com 14 gols. O pai dela, Roberto Chiappini, treinador do Pinheiros, é o assistente técnico de Pat Oaten, canadense que fez, na Liga Mundial, seu primeiro trabalho à frente da seleção.