Os Jogos Paraolímpicos de Atenas começaram ontem, com a cerimônia de abertura, no Estádio Olímpico de Atenas. O espetáculo foi iniciado com a entrada dos Iluminadores, grupo de 150 crianças gregas que se aproximaram da grande árvore de oliveira no centro do gramado. A árvore mágica iluminou as crianças, trazendo com elas o conhecimento e a modernidade. Em seguida, houve a execução do hino grego e o hasteamento da bandeira helênica.

Angola, nação de língua portuguesa, iniciou o desfile com muito estilo. Entre os 144 países representados, o Brasil foi o vigésimo país a entrar, logo após a Bulgária. Dos 98 atletas, de 13 modalidades, apenas atletas do judô, basquetebol em cadeira de rodas, tênis de mesa, esgrima em cadeira de rodas e futebol de cinco (para cegos) não desfilaram pois iniciam a disputa hoje. Pela primeira vez os brasileiros contaram com uma transmissão ao vivo dos Jogos no País.

Os atletas brasileiros José Afonso Medeiros, o “Caco”, da natação, e Aurélio Guedes dos Santos, do atletismo, carregaram juntos a bandeira brasileira. Caco, em cadeira de rodas, levou o símbolo nacional, sendo conduzido por Aurélio, que é deficiente visual. Ambos foram escolhidos democraticamente pela delegação por causa da competência, credibilidade e carisma em suas carreiras. José Medeiros foi o primeiro nadador brasileiro a ganhar uma medalha de ouro paraolímpica, em Atlanta, e Aurélio é o atual campeão mundial e parapan-americano na maratona para deficientes visuais. “Qualquer atleta ficaria honrado de levar a bandeira e não poderia ser diferente comigo”, vibra o fundista.

Com os atletas dispostos ao redor do gramado, os presidentes do Comitê Paraolímpico Internacional-IPC, Phil Craven, e do Athoc, Gianna Angelopoulos Daskalaki, convidaram o presidente grego, Konstantinos Stephanopoulos, para declarar o início dos Jogos Paraolímpicos de Atenas. Antes disso, em seu discurso, Gianna destacou que a Paraolimpíada é uma celebração global de força e beleza. Sobre os atletas, a presidente do Athoc demonstrou admiração: “Vocês representam o melhor que há em nós mesmos”.

Brasileiros estréiam hoje

Atenas

– A seleção brasileira de basquete de cadeiras de rodas estréia hoje, às 10h de Brasília, na Paraolimpíada de Atenas. A partida será contra o Canadá, atual campeão. O time do Brasil tenta superar a participação dos Jogos Olímpicos de Seul/1988, a sua última na competição, quando não passou da primeira fase. Depois do Canadá, o Brasil enfrentará as seleções da Itália, França, Austrália e Reino Unido.

Ainda hoje haverá o sorteio das chaves dos atletas do tênis para cadeirantes, com jogos previstos para iniciar amanhã.

O Brasil será representado por dois atletas: Maurício Pommê – 54.º melhor tenista do mundo – e Carlos Alberto Chaves dos Santos, o “Jordan”, que recebeu um convite da organização.

A esgrimista Andréa de Mello disputará a eliminatória da espada (categoria B) e o futebol de 5 estréia contra a Coréia do Sul.

Ontem, o judoca deficiente visual Antônio Tenório da Silva, bicampeão paraolímpico (Atlanta/96 e Sydney/2000) na categoria médio, deu um susto na comissão técnica. Sofreu uma contusão no joelho esquerdo e ainda é dúvida para a estréia na segunda-feira.