Pela primeira vez na história do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, São Paulo recebe uma etapa da competição. E a estreia não poderia ser melhor. Nesta terça-feira, as duas duplas brasileiras que disputaram o qualifying venceram seus jogos por 2 sets a 0 e avançaram à chave principal do Grand Slam que está sendo jogado no Parque Villa Lobos, na zona oeste da cidade.

As primeiras a entrarem em quadra foram Fernanda Berti e Elize Maia. A quinta dupla da seleção brasileira fez só um jogo no qualifying e venceu sem problemas as chilenas Zapata e Pazdirek por 2 a 0, parciais de 21/12 e 21/18.

Campeãs do Circuito Sul-Americano, as brasileiras já conheciam bem as rivais, de quem nunca haviam perdido. “É claro que isso facilita um pouco, dá uma segurança, mas tínhamos que entrar e mostrar o nosso jogo dentro de quadra. Entramos bem concentradas, fizemos as marcações que foram treinadas e vencemos o primeiro set com tranquilidade. No segundo, erramos bolas bobas. Mas, no fim, deu tudo certo”, comenta Fernanda Berti, ex-jogadora de vôlei de quadra, que só migrou para a areia no ano passado. Elize Maia, por sua vez, é ex-modelo profissional.

No masculino, o Brasil teve Thiago e Oscar no quali. E eles também não tiveram problemas contra outra dupla sul-americana: El Chino/Fañe, da Venezuela, batidos com parciais de 21/18 e 21/16. “Entramos e conseguimos fazer o nosso melhor, jogando soltos e nos divertindo em quadra. Só assim para tirar a pressão de um jogo tão importante. Sabíamos que, se a gente conseguisse imprimir o nosso ritmo, sairíamos com a vitória, apesar de termos enfrentado uma dupla boa, forte no bloqueio e na defesa”, comentou Oscar.

Assim, o Brasil terá cinco duplas no masculino e cinco no feminino – nas outras etapas de Grand Slam, o País inscreveu apenas quatro parcerias em cada naipe. Entre as mulheres, também jogam Talita/Taiana, Maria Clara/Carol, Lili/Bárbara Seixas e Ágatha/Maria Elisa. No masculino, a chave principal tem ainda Bruno Schmidt/Pedro Solberg, Ricardo/Álvaro Filho, Alison/Emanuel e Evandro/Vitor Felipe.

O Brasil recebe etapas do Circuito Mundial desde 1987, em diversas cidades, quase todas elas praianas: Rio de Janeiro, Fortaleza, João Pessoa, Vitória, Guarujá (SP) e Salvador. Entre 2009 e 2012 o Grand Slam aconteceu em Brasília e agora chega pela primeira vez a São Paulo.