O Brasil lutou, mas se despediu nesta terça-feira do Mundial de Basquete da Turquia após perder por 93 a 89 da arquirrival e favorita Argentina, em partida emocionante no ginásio Sinan Erdem, em Istambul. Nas quartas de final.

Com isso, repetiu-se o cenário da edição de 2002, quando a Argentina também deixou o Brasil pelo caminho, naquela ocasião nas quartas de final do torneio. O arquirrival também levou a melhor contra a equipe brasileira nos Pré-olímpicos de Atenas e Pequim.

Comandada pelo técnico Rubén Magnano, campeão olímpico com os rivais em 2004, o Brasil não se intimidou e fez os adversários suarem, a ponto de a partida chegar para o último quarto empatada. No entanto, no fim, os arquirrivais abriram vantagem e avançaram em pleno feriado de Independência do País.

O pivô Luis Scola, grande destaque do Mundial até o momento, mais uma vez brilhou e foi o cestinha da partida, com 37 pontos. Pelo lado brasileiro, o capitão Marcelinho Huertas teve uma atuação espetacular, com 32 pontos e Leandrinho colaborou com mais 20.

No início do último quarto, Leandrinho, com duas cestas de três, voltou a deixar a Seleção em boa situação, mas os argentinos buscaram a igualdade e viraram, colocando quatro pontos de vantagem na metade do período derradeiro.

O Brasil não se entregou, marcou uma cesta de três a poucos segundos do fim, mas acabou derrotado por apenas quatro pontos. Na próxima fase, a Argentina encara a forte Lituânia, que eliminou a China na manhã desta terça.