Dona de 13 vitórias em 13 jogos e única invicta no Grand Prix, a seleção brasileira feminina de vôlei não conseguiu confirmar o favoritismo neste domingo e sucumbiu aos Estados Unidos na decisão do título, em Macau, na China. O Brasil perdeu o troféu e a invencibilidade com uma derrota contundente, por 3 sets a 0, com parciais de 26/24, 25/20 e 25/21.

Com o revés, o único em todo o Grand Prix, a seleção repetiu a medalha de prata do ano passado e adiou mais uma vez a busca pelo nono título da competição. Os Estados Unidos, que haviam perdido por 3 a 1 do Brasil na fase anterior, faturaram o bicampeonato. A medalha de bronze ficou com a Sérvia, algoz da Rússia por 3 a 0 – 25/21, 25/20 e 25/16.

Favoritas ao título, as brasileiras vinham embaladas pela grande campanha no torneio. No sábado, elas mostraram ainda mais força ao aplicar 3 sets a 0 na atual campeã mundial Rússia. Invicta, a equipe brasileira era a grande aposta para o título.

Contudo, foram surpreendidas pelo excelente ritmo das americanas neste domingo. Sem demonstrar reação, as comandadas de José Roberto Guimarães tiveram dificuldade para neutralizar a eficiência das rivais nos fundamentos e sucumbiram aos bloqueios e saques logo no início de jogo.

Os Estados Unidos chegaram a abrir seis pontos de vantagem (11/05) no set inicial. O Brasil esboçou uma reação e reduziu a diferença para dois pontos. No entanto, não evitou a derrota na primeira parcial.

O segundo set foi mais equilibrado. As brasileiras emparelharam o duelo, mas voltaram a ter dificuldade a partir da metade do set. As americanas aproveitaram o bom momento e abriram 19/15 antes de chegar a parcial com facilidade.

Embalada, a equipe dos Estados Unidos não reduziu o ritmo no terceiro set e ainda aproveitou o desânimo das brasileiras para fazer 25/21 e faturar seu segundo título seguido do Grand Prix.