O Brasil fez sua parte no placar: venceu a África do Sul por 1 a 0, no amistoso no estádio do Morumbi, em São Paulo, no feriado do Dia da Independência. Porém, a atuação não agradou a torcida paulista, que vaiou a seleção e entoou o coro “Adeus, Mano, adeus, Mano” durante o jogo.

Isso tudo porque a partida não foi agradável de assistir. Difícil apontar quem jogou bem, porque inclusive coletivamente o time do técnico Mano Menezes pouco apresentou.

Sofreu com a marcação forte dos sul-africanos no primeiro tempo, que recuavam quase todos os seus jogadores de linha e faziam linhas. Assim, Lucas  -grande novidade dos titulares -, Oscar, Neymar e Damião pouco pegavam na bola.

A seleção, incomodada com o desempenho, começou a ouvir críticas. O time teve apoio até cerca dos 37min do primeiro tempo, quando pela primeira vez se ouviu vaias.

A partir daí, e no intervalo, estas apareceram mais vezes, vindas de boa parte do público de 51.538 torcedores. E se dividiam pelas preferências clubísticas -Neymar, por exemplo, foi chamado por parte deles de “pipoqueiro”, por se jogar em disputas de bola.

O desafogo dos torcedores -e do time brasileiro- foi só aos 28min do segundo tempo, quando saiu o gol de Hulk, que acertou um forte chute de esquerda após pegar o rebote de David Luiz na grande área sul-africana.

Do outro lado, a África do Sul assustou em alguns chutes de fora, mas Diego Alves fez sua parte e defendeu a bola. A seleção brasileira, agora, joga na segunda-feira outro amistoso, contra a China, em Recife.

Brasil

Diego Alves; Daniel Alves, Dedé, David Luiz e Marcelo (Alex Sandro); Rômulo (Paulinho), Ramires, Oscar e Lucas (Jonas); Neymar (Arouca) e Leandro Damião (Hulk). Técnico: Mano Menezes

África do Sul

Khune; Gaxa, Sangweni, Khumano e Masenamela; Ndlovu (MacCarthy) (Parker), Dikgacoi, Tshabalala e Furman (Mahlangu); Serero e Chabangu (Letsholonyane). Técnico: Gordon Igesund

Estádio: Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Gol: Hulk, aos 28min do 2º tempo
Cartões amarelos: Dedé, Hulk (B), Chabangu, Gaxa, Khune e Dikgacoi (A)
Público: 51.538 pagantes
Renda: R$ 3.929.765