Apesar de grande inundação que atingiu Praga capital da República Tcheca em junho, e que destruiu o White Water Center (local das competições de Canoagem Slalom), está tudo pronto para os 367 atletas de 51 países iniciarem as disputas do Campeonato Mundial de Canoagem Slalom, de hoje até domingo. Segundo os organizadores, o número de atletas pode ser alterado, mas os canoístas brasileiros já estão inscritos na competição que será travada no circuito artificial no Rio Vltava.

“Hoje, a embarcação com maiores chances de chegar a uma final olímpica é a C2”, afirma o superintendente do Centro de Treinamento da Canoagem Slalom em Foz do Iguaçu, Argos Rodrigues. Ele se refere à categoria C2 Masculino, da dupla Charles Correa e Anderson Santos, que enfrenta as eliminatórias amanhã.

Ana Sátila, de 17 anos, representante do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres, se diz confiante. “Espero fazer uma boa competição, estar entre as finalistas do C1, e também muito próxima no K1, e fazer exatamente o que eu aprendi ao longo do tempo treinando em Praga”.