Pela nona vez nos últimos dez anos, a seleção brasileira está da decisão da Liga Mundial de vôlei. Na semifinal disputada neste sábado em Córdoba, na Argentina, a equipe de Bernardinho superou Cuba por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 21/25, 25/19, 25/21 e 25/20, e faz agora a final contra a Rússia no domingo, a partir das 21 horas.

Se vencer na decisão os russos, que derrotaram a Sérvia por 3 a 0 também neste sábado, o Brasil se tornará o maior vencedor da história da Liga Mundial – tem atualmente oito títulos, os mesmos da Itália. Mas para isso, os brasileiros precisarão superar um adversário complicado.

Nas últimas oito finais que disputou, o Brasil perdeu apenas uma: justamente para a Rússia em 2002, em decisão disputada em Belo Horizonte. Em 2007, os brasileiros deram o troco e ficaram com o título após derrotarem os russos no jogo decisivo – também já haviam vencido na primeira conquista, em 1993.

Mesmo depois de um primeiro set vacilante neste sábado, o Brasil soube reagir e venceu com mais tranquilidade do que nas duas primeiras partidas da fase final, quando ganhou de Argentina e Sérvia por 3 a 2.

E para facilitar a vitória sobre Cuba, a seleção brasileira contou com grande atuação de Dante, que terminou o jogo com 16 pontos – quatro a mais do que Murilo e seis do que Leandro Vissotto, os outros dois melhores pontuadores brasileiros. Pelo lado dos cubanos, o grande destaque foi Hernandez com 11 pontos.

“A gente começou meio tenso, mas conseguiu recuperar. É uma importante vitória. Nossa mentalidade melhorou, estamos conseguindo reverter situações difíceis com mais tranquilidade”, contou Dante ao Sportv. “Precisamos de paciência para enfrentar a Rússia. Se você não encarar o bloqueio, pode ganhar”.

Derrotados neste sábado, os cubanos disputarão o bronze no domingo contra a Sérvia, a partir das 17h30.