A seleção brasileira virou sobre o Paraguai por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio do Arruda, em Recife, pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2010.

Além de se consolidar na liderança isolada da tabela, com 27 pontos, o Brasil ficou muito perto da vaga para o Mundial da África do Sul – pode se garantir na competição na próxima rodada, contra a Argentina

O técnico Dunga iniciou o jogo com Nilmar no ataque, na vaga do suspenso Luís Fabiano. Alexandre Pato entrou somente no segundo tempo. Na lateral-direita, Daniel Alves foi mantido e Maicon esteve na reserva. O Paraguai, que vinha de uma derrota em casa para o Chile por 2 a 0, decidiu apostar na marcação e nos contra-ataques com Cabañas

Empolgado pelo ânimo da torcida no Arruda, o Brasil começou na pressão. Com liberdade, Kaká e Robinho arriscaram chutes de fora da área, e deram trabalho ao goleiro Justo Villar. Outro que decidiu tentar finalizações de longe foi Daniel Alves. Aos 21 minutos, o lateral soltou uma bomba e viu a bola passar perto da trave direita

O Paraguai assustava pouco e dependia das bolas paradas. No entanto, a estrela do gordinho Cabañas brilhou aos 25 minutos. Primeiro, o paraguaio sofreu falta de Juan na entrada da área.

Na cobrança, o próprio Cabañas chutou. Júlio César estava no lance, mas Elano apareceu no meio do caminho e colocou o pé na bola, que parou no fundo das redes

O gol deixou os brasileiros nervosos em campo e o padrão tático adotado por Dunga parou de funcionar. Então, os brasileiros tiveram de recorrer à habilidade para empatar.

Aos 40 minutos, Daniel Alves fez um belo cruzamento pela direita. Robinho apareceu por trás da marcação, no segundo pau, bateu para o gol e empatou o jogo antes da saída para o intervalo.

O Brasil voltou para a etapa final novamente na pressão. Mas, dessa vez, o gol não demorou para sair. Logo aos 5 minutos, Felipe Melo viu Nilmar na área e fez o lançamento.

O jogador do Internacional tentou ajeitar no peito para Robinho. A bola, porém, bateu na zaga paraguaia e voltou para os pés do atacante, que bateu para o gol e decretou a virada.

O Paraguai não teve forças para reagir e o Brasil ainda criou muitas chances para ampliar. Aos 33 minutos, Lúcio fez jogada espetacular, colocou no meio das pernas de Victor Cáceres e chutou. Pato, que entrou na vaga de Nilmar e pouco mostrou em campo, jogou de zagueiro e afastou a bola na boca do gol

Confederações

Com a vida tranquila nas Eliminatórias, o Brasil agora se concentra na disputa da Copa das Confederações, na África do Sul. O Brasil ficará concentrado em Bloemfontein. A estreia acontece nesta segunda-feira, 15, diante do Egito. Os outros adversários do grupo são Estados Unidos e Itália

Ficha Técnica:

Brasil 2 x 1 Paraguai

Brasil – Júlio César; Daniel Alves, Juan, Lúcio e Kléber; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano (Ramires) e Kaká; Robinho (Kleberson) e Nilmar (Pato). Técnico: Dunga

Paraguai – Justo Villar; Julio Cáceres, Paulo da Silva e Bonet (Benítez); Verón, Víctor Cáceres, Riveros, Ledesma (Aquino) e Caniza; Cabañas e Osvaldo Martínez (Lopez). Técnico: Gerardo Martino

Gols – Cabañas, aos 25, e Robinho, aos 40 minutos do primeiro tempo. Nilmar, aos 5 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos – Lúcio, Felipe Melo, Ramires (Brasil); Julio Cáceres e Víctor Cáceres (Paraguai).

Árbitro – Oscar Ruiz (COL).

Renda – R$ 4.322.550,00.

Público – 55.252 pagantes.

Local – Estádio do Arruda, em Recife (PE).