Um dia depois de perder uma invencibilidade de 25 jogos, a seleção brasileira masculina de vôlei voltou a vencer neste domingo. O time comandado pelo técnico Bernardinho bateu a Holanda por 3 sets a 1, com parciais de 25/14, 25/27, 25/18 e 25/19, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília, pela segunda rodada da Liga Mundial.

Com o resultado, os brasileiros deram o troco nos holandeses após a derrota por 3 sets a 0 sofrida para o rival, no dia anterior, em confronto disputado no mesmo local. Além disso, a vitória manteve o Brasil na vice-liderança do Grupo A da competição, com um ponto a menos do que os holandeses, líderes da chave. A Bulgária, que derrotou a lanterna Coreia do Sul por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/21 e 25/22, também neste domingo, está na terceira colocação.

A seleção voltará a jogar na Liga Mundial na próxima sexta-feira e também no sábado, contra a Coreia do Sul, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, pela terceira rodada da primeira fase.

No jogo deste domingo, Bernardinho promoveu o retorno do atacante Giba ao time titular, depois de poupar o jogador da partida de sábado. Porém, quem brilhou mais neste domingo foi Leandro Vissotto. Com 17 pontos, ele foi o maior pontuador do jogo, seguido por Kooistra, da Holanda, com 16. Na primeira parcial, ele fez cinco para ajudar o Brasil a ganhar por 25/14.

No segundo set, que foi bem mais equilibrado, o Brasil permitiu a reação holandesa e o clima esquentou quando o adversário fechou a parcial em 27/25. Irritados com a vibração exagerada de integrantes da comissão técnica da Holanda, Bernardinho e seus jogadores discutiram com os adversários. No fim, por causa da confusão, o juiz aplicou um cartão amarelo ao treinador do Brasil e também para a seleção holandesa.

Irritados com a derrota no set anterior, o Brasil voltou a ser superior na terceira parcial e chegou a abrir 14/6 sobre o adversário para, mais tarde, vencer por 25/18. No quarto set, o Brasil repetiu o seu domínio e logo de cara abriu 10/5. E, com a Holanda já conformada e entregue, venceu por 25/19 em um set no qual Bernardinho nem precisou pedir tempo para orientar os seus jogadores.