Saitama (AE) – Com um gol de bico do artilheiro Ronaldo no início do segundo tempo e muita emoção no fim da partida, o Brasil venceu a Turquia por 1 a 0, ontem, no Saitama Stadium, no Japão, e garantiu a classificação para a final da Copa do Mundo. Domingo, às 8 horas de Brasília, em Yokohama, também no Japão, os brasileiros farão uma decisão inédita contra a Alemanha, que eliminara a Coréia do Sul, na terça.

Brasileiros e alemães, que nunca se enfrentaram em um jogo de Copa do Mundo, chegaram sete vezes cada um a uma final. O Brasil tem quatro títulos, contra três da Alemanha. A equipe brasileira consegue também alcançar a terceira final consecutiva em um mundial (1994, 98 e 2002), repetindo o feito dos rivais alemães (1982, 86 e 90). O capitão Cafu será também o primeiro jogador a disputar três finais seguidas.

A opção do técnico Luiz Felipe Scolari pela escalação de Edílson no lugar do suspenso Ronaldinho Gaúcho não deu muito certo. O atacante não teve uma boa atuação e ainda obrigou Rivaldo a jogar mais recuado, fora de sua posição. Mesmo com uma função diferente em campo, o jogador do Barcelona foi o melhor brasileiro no primeiro tempo, com três chutes de longa distância de muito perigo. O goleiro turco Rustu mostrou muito reflexo e fez importantes defesas.

Aos 22 minutos, um chute forte obrigou Rustu a fazer defesa parcial e, no rebote, Ronaldo quase marcou, não fosse nova presença do goleiro turco. Aos 33, o goleiro evitou novo gol de Rivaldo, desviando a bola para escanteio. Dois minutos depois, o brasileiro acertou um belo chute da entrada da área e a bola passou muito perto do poste esquerdo de Rustu.

O Brasil começou o jogo com uma forte marcação na saída de bola dos turcos, que durou pouco tempo, no entanto. Os jogadores da Turquia, mais livres, passaram a tocar a bola com calma e envolveram os brasileiros nos primeiros 20 minutos. Aos 19 minutos, o zagueiro Alpay quase abriu o placar. Após cruzamento pela direita, o turco cabeceou no canto direito do goleiro Marcos, que se esforçou muito para desviar a bola para escanteio.

O susto fez, ao menos, o time brasileiro acordar em campo. No minuto seguinte, a equipe de Felipão teve sua primeira grande chance de marcar o gol. Ronaldo, com bela assistência, deixou o lateral Cafu livre pelo lado direito da grande área. O capitão brasileiro chutou a bola com força, mas Rustu, impecável, fez a defesa.

O Brasil melhorou um pouco, mas limitou-se, depois desse lance, aos chutes de Rivaldo. O lateral-esquerdo Roberto Carlos subiu ao ataque por algumas vezes, mas errou nas finalizações. O atacante Ronaldo, lento, mostrava não estar totalmente recuperado da contusão muscular. Teve participação discreta no primeiro tempo. Os turcos jogavam no contra-ataque e, em alguns momentos, foram perigosos.

Na segunda etapa, o Brasil, apesar de não jogar bem, voltou sem mudanças. Ronaldo, no entanto, fez a diferença. Logo aos 3 minutos, depois de bela jogada de Gilberto Silva pela esquerda, Ronaldo invadiu a área e, em meio aos zagueiros, chutou a bola com o bico de sua chuteira prateada. Desta vez, Rustu não conseguiu evitar o gol. Com o gol, Ronaldo isolou-se na artilharia da competição, com 6 gols.

Ronaldo passou a ser outro jogador em campo. Aos 12 minutos, deixou Edílson livre para aumentar a vantagem, mas o atacante foi desarmado pelo zagueiro Akyel na hora de concluir a jogada, quase na pequena área. Aos 15, Ronaldo deu o passe para Kléberson, que chutou a bola nas mãos de Rustu.

Aos 22 minutos, Ronaldo, cansado, teve de deixar o campo para a entrada de Luizão. Foi bastante aplaudido pela torcida. A Turquia aumentava a cada minuto a pressão em busca do empate, mas dava espaços para o contra-ataque dos brasileiros e deixava a partida emocionante. Felipão colocou Denílson no lugar de Edílson aos 29 minutos.

A exemplo do que ocorreu contra a Inglaterra, os brasileiros conseguiram com muita garra segurar a vitória. A defesa, sempre criticada, não falhou. Os turcos, embora esforçados, não tiveram competência para marcar o gol. Sorte do Brasil que, no próximo domingo, em Yokohama, vai brigar pelo quinto título de sua história.

Ronaldo escolhido pela Fifa

Saitama

(AE) – O atacante Ronaldo foi eleito pelos observadores da Fifa como o melhor jogador em campo na partida Brasil x Turquia, disputada nesta quarta-feira de manhã, em Saitama, no Japão, pelas semifinais da Copa do Mundo. Ronaldo chegou ao seu sexto gol no mundial e se isolou no ranking dos artilheiros – um a mais que Rivaldo e o alemão Klose.

Os observadores – especialistas encarregados pela Fifa de analisar o desempenho dos jogadores em cada partida – consideraram que Ronaldo foi decisivo no jogo, na medida em que levou o time à final da Copa.

“Definitivamente, Ronaldo deixou para trás o fantasma da França/98 (sofreu uma convulsão horas antes da final) e se converteu num perigo constante para a Turquia. Além de marcar o gol da vitória, criou várias oportunidades. Apesar de muito bem marcado, deu passes precisos para seus companheiros, mas Edílson e Kléberson desperdiçaram”, escreveram os observadores.

“Sua noite foi magistral; entrou como uma bala pelo meio de defesa turca, a quem manteve paralisada com vários e hábeis toques de perna direita, e finalmente culminou a jogada com um potente disparo, que ainda bateu no goleiro turco, Rsustu Recber”, descreveram.