A seleção brasileira feminina de vôlei largou bem na Copa dos Campeões, realizada no Japão. Nesta terça-feira, a equipe dirigida por José Roberto Guimarães confirmou o bom retrospecto recente diante da seleção dos Estados Unidos, que inclui vitórias nas duas últimas finais olímpicas, e a derrotou por 3 sets a 0, com parciais de 26/24, 26/24 e 25/20, em Nagoya.

Além das históricas vitórias que renderam o bicampeonato olímpico ao Brasil, a equipe também derrotou os Estados Unidos por duas vezes na conquista do Grand Prix deste ano. Agora embalada pelo triunfo na estreia na Copa dos Campeões, a seleção volta a entrar em quadra nesta quarta-feira, à 1h10 (horário de Brasília) para enfrentar a Tailândia. Nesta terça, as campeãs asiáticas perderam para a República Dominicana por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/21 e 25/23, na sua estreia na competição.

O JOGO – Nesta terça, o Brasil entrou em quadra com Fabíola, Sheilla, Fernanda Garay, Natália, Fabiana e Adenízia, além da líbero Fabi. Monique, Michelle, Tandara e Claudinha entraram durante o duelo. A norte-americana Kelly Murphy foi a maior pontuadora da partida, com 14 pontos, um a mais do que Fernanda Garay e Natália. Já Sheilla, com oito pontos, foi eleita a melhor jogadora da partida.

O primeiro set do jogo foi bastante equilibrado, mas os Estados Unidos foram aos dois tempos técnicos com um ponto de vantagem – 8/7 e 16/15. Zé Roberto colocou a ponteira Michele em quadra para sacar e a estratégia surtiu efeito, tanto que a equipe virou o placar para 18/16 e depois fechou a parcial em 26/24.

Embalado, o Brasil abriu 8/5 no começo do segundo set e depois fez 10/7, mas em seguida permitiu a reação das norte-americanas, que se aproveitaram dos vários erros das brasileiras para virar o placar para 14/12. Zé Roberto, então, colocou Tandara no lugar de Fernanda Garay e a seleção empatou a parcial em 19/19 e acabou vencendo novamente por 26/24.

As norte-americanas reagiram no início do terceiro set, tanto que chegaram a fazer 10/5. Para tentar fazer a equipe reagir, Zé Roberto, inverteu o cinco e um, com as entradas de Claudinha e Monique nos lugares de Sheilla e Fabíola. As trocas surtiram efeito e o Brasil virou a parcial para 12/10. Já com Fabíola e Sheilla de volta à quadra, a seleção brasileira fechou a parcial em 25/20 e o jogo em 3 sets a 0 para garantir a vitória na partida de estreia da Copa dos Campeões.