A seleção brasileira feminina de vôlei encerrou a primeira semana do Grand Prix invicta. Neste domingo, na reedição da duas últimas finais olímpicas, a equipe dirigida por José Roberto Guimarães voltou a triunfar e venceu, de virada, os Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 17/25, 25/23, 25/18 e 25/20, em 1 hora e 52 minutos, na cidade de Campinas.

Com o resultado, o Brasil quebrou uma série de 18 jogos dos Estados Unidos sem ser derrotado no Grand Prix. Além disso, ampliou a sua série invicta na temporada para 15 jogos, que incluem as conquistas dos títulos do torneios de Montreux, na Suíça, de Alassio, na Itália.

Esta foi a terceira vitória do Brasil no Grand Prix, que antes havia batido a Polônia, por 3 a 1, na última sexta-feira, e a Rússia, por 3 sets a 2, no sábado. Agora, a equipe segue para Porto Rico, onde vai disputar o Grupo G entre os dias 9 e 11 de agosto, diante de República Dominicana, Bulgária e da seleção da casa.

O JOGO – Neste domingo, o Brasil começou a partida contra os Estados Unidos com Dani Lins, Monique, Fernanda Garay, Gabi, Juciely e Adenízia, além da líbero Camila Brait, como titulares. Fabíola, Sheilla, Michelle e Fabiana entraram durante o duelo. Fernanda Garay e Gabi fizeram 14 pontos cada para a seleção brasileira, dois a menos do que a norte-americana Kimberly Hill.

O Brasil até começou bem o primeiro set e abriu 8/6, mas depois os Estados Unidos dominaram o confronto. As brasileiras sofreram com o saque das adversárias, tiveram dificuldades na recepção e permitiram que as norte-americanas abrissem 16/12. Com sete pontos de Hamrotto, incluindo o último da parcial, elas venceram a parcial por 25/17.

A seleção brasileira conseguiu equilibrar o duelo no segundo set ao apresentar evolução na recepção. Além disso, as ponteiras Monique e Gabi passaram a pontuar mais. Os Estados Unidos chegaram a abrir 16/13, mas o Brasil virou o placar para 19/17 após quatro erros seguidos das norte-americanas e fechou o set em 25/23 com um ataque de Fernanda Garay.

No terceiro set, as norte-americanas fizeram 8/6, mas depois o Brasil reagiu, com a entrada de Fabiana e também graças ao bom desempenho de Gabi. Assim, foi ao segundo tempo técnico vencendo por 16/13 e triunfou na parcial por 25/18.

As norte-americanas abriram 10/5 no começo do quarto set, mas o Brasil se recuperou após as entradas de Fabiola e Sheilla e virou o placar para 15/14. Os Estados Unidos ainda tentaram provocar o tie-break, mas a seleção brasileira acabou fechando a parcial em 25/20, com um ponto de Sheilla, e o jogo em 3 sets a 1.